Projeto da UFRN recruta pessoas que se recuperaram bem da COVID-19
Natal, RN 29 de mai 2024

Projeto da UFRN recruta pessoas que se recuperaram bem da COVID-19

13 de maio de 2024
4min
Projeto da UFRN recruta pessoas que se recuperaram bem da COVID-19

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O projeto de estudo para investigação dos determinantes da disfunção cognitiva pós-COVID-19, da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), está precisando de voluntários que se recuperaram totalmente em 14 dias da infecção, sem apresentar sintomas após a recuperação. A pesquisa quer entender quais fatores influenciam o desenvolvimento de sintomas como perda de memória e dificuldades de atenção na vida das pessoas após o COVID-19. 

A primeira etapa da pesquisa é feita por videochamada online e a segunda é realizada presencialmente na Faculdade de Farmácia da UFRN, localizada no bairro de Petrópolis, zona Leste de Natal. Para a pessoa interessada em contribuir com o estudo, é necessário ter disponibilidade para participar de ambas etapas.

Jéssica Araújo, uma das pesquisadoras do estudo, explica que a equipe está precisando com urgência do voluntariado do público que se recuperou do Covid-19 sem apresentar queixas cognitivas – como perda de memória ou problemas para concentração – após se recuperar da infecção.

O projeto analisa tanto aquelas pessoas que apresentam dificuldades cognitivas pós-COVID, quanto aquelas que não apresentam.

"O que a gente está procurando principalmente são pessoas que se recuperaram da COVID-19 e não têm queixa nenhuma pós-COVID. Trabalhamos com os dois grupos, mas tivemos bem mais inscrições no grupo de pessoas que têm sim queixas cognitivas após a COVID", explica a pesquisadora.

Critérios para participar

Diagnosticado com COVID-19;

Idade entre 18 e 50 anos;

Sem uso de drogas ilícitas;

Sem doença auto-imune;

Não estar grávida;

Para se inscrever, basta clicar neste link que redireciona para um formulário online com mais detalhes.

Demais dúvidas podem ser retiradas por meio dos canais de comunicação do projeto Covid Longa, sendo eles:

E-mail: [email protected] 

Instagram: @projetolongcovid

O Projeto

Coordenado pelo professor e pesquisador Andre Luchessi, da Faculdade de Farmácia da UFRN, a pesquisa para investigação dos determinantes da disfunção cognitiva pós-COVID-19 busca entender o que leva alguém a desenvolver problemas cognitivos pós COVID-19, como perda de memória ou dificuldades de concentração.

Jéssica Araújo conta conta que, desde o início da pandemia, o laboratório do professor Luchessi passou a colaborar com um estudo internacional chamado Spanish Coalition to Unlock Research on host Genetics on COVID-19 (SCOURGE), que buscava descobrir fatores genéticos que poderiam estar influenciando o fato da COVID-19 apresentar sintomas diversos em diferentes pessoas e em níveis de gravidade de doença diferentes. Um dos centros de captação de voluntários no Brasil era na UFRN.

Durante o acompanhamento da evolução dos participantes desse estudo, Jéssica conta que foi possível perceber que cerca de 30% dessas pessoas relatavam, pós-COVID-19, sintomas cognitivos como problemas de memória, confusão mental e problemas de concentração.

“A gente viu também, em outros centros de pesquisa e outros estudos, que existia uma parcela significativa da população que, após a COVID, reclamava de ter esses sintomas cognitivos. Com isso, surgiu a curiosidade de saber se existia fatores genéticos ou imunológicos do indivíduo que estariam predispondo ele a desenvolver esses sintomas após a COVID”, relata.

Assim, o estudo para investigação dos determinantes da disfunção cognitiva pós-COVID-19 surgiu a partir do financiamento de uma chamada do CNPq para pesquisas na área da COVID Longa.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.