RN é pioneiro em programa de saúde mental para profissionais da Segurança
Natal, RN 19 de jun 2024

RN é pioneiro em programa de saúde mental para profissionais da Segurança

28 de maio de 2024
3min
RN é pioneiro em programa de saúde mental para profissionais da Segurança
Polícia Militar do RN em ação I Foto: Sesed

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Com um programa desenvolvido para o cuidado da saúde mental dos agentes de segurança pública através de atendimento psicológico online, o Rio Grande do Norte, juntamente com os estados de Minas Gerais, Sergipe e o Distrito Federal, são pioneiros na implementação do projeto Escuta Susp, lançado nesta terça (28), em Brasília.

No RN, o projeto é destinado a policiais e bombeiros militares, policiais civis e servidores do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), num total de, aproximadamente, 12 mil profissionais. Os atendimentos psicológicos podem ser agendados pelo link: https://www.gov.br/mj/pt-br/assuntos/sua-seguranca/seguranca-publica/escuta-susp.

Nos demais estados do país, as consultas devem começar em janeiro de 2025. Nos últimos cinco anos, oito agentes de segurança pública do Rio Grande do Norte tiraram a própria vida. Além disso, 193 servidores precisaram se afastar de suas atividades por causa de adoecimento mental, segundo dados do Comitê Gestor do Pró-Vida RN, presidido pelo subcoordenador de Planejamento Institucional da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), Francisco Reginário.

O projeto oferece três serviços em fluxo: o serviço de acolhimento de demanda e intervenção breve, o serviço de psicoterapia e o serviço de promoção à vida. Todos estarão à disposição dos três estados e do DF, envolvidos nesse primeiro momento do projeto”, destaca a doutora em psicologia Katie Almondes, professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e coordenadora do projeto no RN.

O projeto Escuta Susp faz parte do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP) e integra o Programa Nacional de Qualidade de Vida para os Profissionais de Segurança Pública (Pró-Vida).

Para colocar o Escuta Susp em funcionamento foram investidos, aproximadamente, R$ 6,5 milhões, com a oferta de mais de 65 mil consultas em todo o país.

Quem pode?

Pode solicitar atendimento todo profissional de segurança pública da ativa que esteja passando por situação de sofrimento psicológico e que, por alguma razão, não esteja sendo atendido ou acompanhado de forma presencial. 

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.