Caso Gabriel: Júri popular inicia nesta terça (4); veja detalhes
Natal, RN 23 de jun 2024

Caso Gabriel: Júri popular inicia nesta terça (4); veja detalhes

3 de junho de 2024
4min
Caso Gabriel: Júri popular inicia nesta terça (4); veja detalhes

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O júri popular que vai julgar os quatro acusados pela morte do jovem Giovanni Gabriel de Souza Gomes, morto aos 18 anos em 2020, inicia nesta terça-feira (4). O tribunal do júri será realizado pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Parnamirim a partir das 8h15, no Fórum da cidade. 

Em uma portaria emitida para disciplinar o acesso e a permanência do público e da imprensa, o juiz Marcos José Sampaio de Freitas Júnior informou que já há uma elevada e constante procura de informações junto à Secretaria Unificada das Varas Criminais de Parnamirim por pessoas interessadas em acompanhar a sessão de julgamento. Segundo o magistrado, o cenário indica que possivelmente não haverá acomodações para todos os interessados. O normativo foi publicado na edição do Diário da Justiça eletrônico (DJe) de 29 de maio.

A plateia do Fórum Tabelião Otávio Gomes de Castro possui 162 assentos, sendo 20 já reservados para os profissionais de imprensa que se apresentarem para cobrir o evento, além de dois assentos aos profissionais da Secretaria de Comunicação Social do TJRN.

Em relação aos demais interessados em acompanhar a sessão de julgamento, nas dependências do Salão do Júri, o acesso ocorrerá respeitando a ordem de chegada à recepção do Fórum, a partir das 8h do dia 4 de junho. O procedimento será repetido a cada retomada da sessão de julgamento após suspensões para almoço, lanche e repouso noturno.

Além disso, não será permitida a entrada de menores de 12 anos de idade no Salão do Júri e pessoas com idade de 12 a 17 anos só poderão entrar acompanhadas de pai, mãe ou responsável legal.

É proibido a todos os integrantes da plateia, sejam familiares da vítima e dos réus, profissionais da imprensa ou do público em geral, a realização de registros fotográficos, visuais ou audiovisuais no interior do Salão do Júri, onde ocorrerá a sessão de julgamento. A portaria também indica a proibição da utilização de telefones celulares e outros aparelhos eletrônicos.

A portaria destaca, ainda, que o acesso às dependências do Fórum de Parnamirim irá obedecer ao regramento da Resolução N° 21/2012 – TJRN, que prevê a necessidade de identificação por documento oficial com foto, vestimentas proibidas por inadequação e a proibição de pessoas portando armas, munições e artefatos ofensivos nas instalações do Fórum, excetuados os policiais que estejam a serviço do Poder Judiciário RN, respeitados o horário limite das 18h para acesso ao Fórum e a necessidade de passar por detector de metais.

No júri popular, vai acontecer também um ato que pede justiça por Gabriel, com o objetivo de pressionar pela condenação dos principais suspeitos. Gabriel foi morto em 2020, aos 18 anos. Morador do Guarapes, na zona oeste de Natal, ele havia saído de casa para visitar a namorada, que morava no Loteamento Cidade Campestre, em Parnamirim. Os acusados pelos crimes de homicídio qualificado, sequestro e ocultação de cadáver são Paullinelle Sidney Campos Silva, Bertoni Vieira Alves, Valdemi Almeida de Andrade e Anderson Adjan Barbosa de Sousa, todos da PM, que respondem atualmente em liberdade.

Saiba mais

Caso Giovanni Gabriel: júri popular terá acampamento por justiça

Ato em júri popular pede justiça pelo jovem Gabriel no próximo dia 04

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.