Comunidades indígenas receberam 172 toneladas de alimentos no RN
Natal, RN 25 de jul 2024

Comunidades indígenas receberam 172 toneladas de alimentos no RN

21 de junho de 2024
3min
Comunidades indígenas receberam 172 toneladas de alimentos no RN
Cacique indígena Luiz Katu, durante entrega de alimentos I Foto: Diógenes Nóbrega (Emater-RN)

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Nesta quinta (20), cerca de 100 famílias da Comunidade indígena Katu, localizada no município de Goianinha, a 1h de Natal, receberam kits com 20 quilos de alimentos cada um através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Desde novembro de 2023, quando o programa começou, até ontem, foram distribuídas 172 toneladas de alimentos, exclusivamente, entre as populações indígenas em solo potiguar.

Como concentra boa parte dos indígenas cadastrados em solo potiguar, a comunidade indígena Katu foi a localidade com maior número de aquisições de alimentos sendo, também, o lugar onde as primeiras entregas do PAA Indígena foram realizadas. A comunidade fica na Área de Proteção Ambiental (APA) Piquiri-Una, entre as cidades de Goianinha e  Canguaretama. Somando os indígenas dos dois municípios beneficiados pelo programa, são 180 famílias que receberam cerca de 30 toneladas de alimentos. É como se a cada 15 dias, 30 toneladas de alimentos fossem entregues.

Saiba +
MPF pede proteção policial a cacique do RN vítima de intimidações

Desde o início do PAA, 1.505 famílias receberam os kits, o que acabou beneficiando também 124 agricultores que atuaram como fornecedores, já que todos os alimentos foram comprados de produtores da agricultura familiar. Eles entregaram ao programa 72 produtos diferentes, entre frutas, hortaliças, legumes, bolos, queijo, doces, entre outros alimentos.

O Rio Grande do Norte, 1º estado do país a executar o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) para a população indígena, encerrou a primeira fase do programa com a entrega desta quinta. O Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RN) aguarda a sinalização do Governo Federal para iniciar a próxima etapa.

Foto: Diógenes Nóbrega (Emater-RN)

Até agora, foram investidos R$ 972.227,04 do total de R$ 1 milhão de verba do Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), em parceria com o Governo do Estado, através da Emater-RN. A aplicação dos recursos será concluída nos próximos dias.

O dinheiro garantiu o atendimento de 14 comunidades indígenas espalhadas em 10 diferentes municípios do RN por meio de 22 entidades socioassistenciais e 1.505 famílias beneficiadas com 6.020 kits de alimentos. Além de Goianinha e Canguaretama, o programa também foi executado nos municípios de Apodi, Assu, Baía Formosa, Ceará Mirim, João Câmara, Jardim de Angicos, São Gonçalo do Amarante e Macaíba.

Com o PAA Indígena, a proposta é garantir a alimentação dos povos indígenas em situação de insegurança alimentar e nutricional, por meio da compra de alimentos in natura, perecíveis ou não perecíveis, adequados aos hábitos alimentares locais. Prioritariamente, a aquisição dos alimentos será dada aos próprios povos indígenas, de acordo com as normas do PAA, para incentivar a capacidade produtiva dessas populações.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.