Confira últimas atualizações do encalhe de baleias no litoral do RN
Natal, RN 19 de jun 2024

Confira últimas atualizações do encalhe de baleias no litoral do RN

3 de junho de 2024
4min
Confira últimas atualizações do encalhe de baleias no litoral do RN
Foto: reprodução @pititingabeach

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Um número de 5 baleias encalhadas morreram na praia de Pititinga, em Rio do Fogo, no litoral Norte do Rio Grande do Norte, e 16 estão vivas, nadando de forma lenta e em deslocamento paralelo à costa. As informações são da última atualização divulgada pelo Projeto Cetáceos da Costa Branca da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (PCCB/UERN), que está atuando em parceria com Centro de Estudos e Monitoramento Ambiental (CEMAM) desde sexta-feira, 31, quando o projeto foi acionado para auxiliar no encalhe em massa das baleias-piloto na praia.

A última atualização foi divulgada na noite deste domingo, 02, terceiro dia de operação, e a equipe já saiu para uma nova operação na manhã desta segunda, 03. De acordo com Flávio Lima, biólogo e coordenador geral do PCCB-UERN, o planejamento estratégico está sendo realizado com procedimentos realizados em um ciclo de 24 horas.

Segundo a equipe, até o momento já existem informações suficientes para afirmar que os animais estão doentes.

“Até agora, dos animais que encalharam mortos, nós conseguimos coletar dados e amostras que confirmam a presença de infecções parasitárias de elevado nível nas bulas timpânicas – no ouvido dos animais. E isso está provocando a desorientação espacial, em que eles não tenham noção de espaço, de profundidade, e procuram águas mais rasas para se protegerem. Lembrando que é uma espécie oceânica, que vive distante da costa”, explicou Flávio Lima.

Neste domingo, 03, houve uma operação planejada de abordagem, avaliação de comportamento e tentativa de deslocamento dos animais. Mas a equipe não teve o resultado esperado e tentará o procedimento novamente hoje, segunda-feira, com a estrutura e equipamentos para captura de animais mamíferos marinhos.

“Nós contamos com três embarcações locais. Fizemos uma abordagem inicial para estudo do comportamento e avaliar a situação dos animais. Identificamos a fêmea que possivelmente é a líder do grupo, que está muito debilitada, muito doente, com comportamento de virar do lado e desorientação profunda. Tentamos afugentar esses animais para áreas externas aqui da enseada de Pititinga – pro mar de fora. Isso não surtiu efeito, porque os animais chegam a um ponto em que eles retornam e seguem essa fêmea, que está desorientada. Nós também tentamos capturar de alguma forma para colocar o animal no sentido de mar aberto e os outros seguiram, mas isso também não surtiu o resultado esperado”, esclareceu Lima.

Créditos: Projeto Cetáceos

Além do Projeto Cetáceos e do CEMAM, também estão dando apoio nas operações o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (IDEMA), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), o Centro de Pesquisa e Conservação dos Mamíferos Aquáticos (ICMBio/CMA), a Polícia Militar e a comunidade local da região de Pititinga e áreas próximas.

Encalhe na manhã de domingo

Gravações mostram que, na manhã deste domingo, 03, algumas das baleias-piloto que estão na praia de Pititinga encalharam. Mas, com a ajuda dos pescadores e moradores locais, os animais voltaram para o mar. Confira:

Baleias-piloto

De acordo com informações do PCCB-UERN, as baleias-piloto são animais oceânicos e conhecidas por sua natureza social e por formarem grupos coesos. Muitas vezes, elas seguem um líder e podem encalhar em conjunto, se um dos membros estiver doente ou desorientado.

Saiba+

RN tem encalhe em massa de 21 baleias-piloto

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.