Dez anos depois, Arena das Dunas é um dos estádios da Copa menos utilizados
Natal, RN 18 de jul 2024

Dez anos depois, Arena das Dunas é um dos estádios da Copa menos utilizados

13 de junho de 2024
5min
Dez anos depois, Arena das Dunas é um dos estádios da Copa menos utilizados
Levantamento do ge considera as partidas do futebol profissional masculino e feminino | Foto: divulgação

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Há exatos 10 anos, em 13 de junho de 2014, Natal sediava o primeiro dos seus quatro jogos na Copa do Mundo: a partida entre México e Camarões, que terminou com vitória por 1x0 para os latinoamericanos. Hoje, uma década depois, a Arena das Dunas, palco do Mundial, é um dos três estádios do torneio que estão menos utilizados, segundo levantamento feito pelo Globo Esporte.

O ge considerou todas as partidas do futebol profissional masculino e feminino, desde o fim da Copa de 2014 até o dia 9 de junho. Foram, até o momento, 291 jogos na Arena das Dunas, à frente somente da Arena da Amazônia (287 jogos) e Mané Garrincha (167 jogos).

Doze cidades receberam jogos do Mundial. A arena que mais realizou jogos desde então é no estado vizinho do Ceará. Em Fortaleza, o Castelão já sediou 604 partidas, mais que o dobro das realizadas em Natal. O Castelão está à frente até do tradicional Maracanã, com 597 jogos em 10 anos.

A Arena das Dunas foi construída pelo Governo do Rio Grande do Norte por meio de uma Parceria Pública-Privada com a empresa OAS. O custo inicial divulgado foi de R$ 400 milhões, mas vai custar aos cofres públicos R$ 1,2 bilhão. Apenas quatro jogos do Mundial foram disputados na Arena, ainda na primeira fase da Copa. Houve ainda um contrato assinado para financiamento com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em 2011, de R$ 397 milhões em empréstimo. A quitação acaba em novembro deste ano.

No ano passado, a Arena recebeu mais de um milhão de pessoas e registrou o segundo melhor ano de sua história em quantidade de públicos e de eventos, atrás apenas de 2014, quando foi uma das casas da maior competição de futebol entre seleções do mundo.

Neste ano, o estádio fechou um acordo de naming rights — ou direitos de nome — e passou a se chamar Casa de Apostas Arena das Dunas. O contrato, com valor estabelecido em R$6 milhões, será válido por cinco anos, até abril de 2029.

Em outubro de 2023, a Agência Saiba Mais mostrou que a Arena das Dunas alegou em um processo na Justiça que presta serviço público para não pagar quase R$ 83 milhões de IPTU à Prefeitura de Natal.

O processo se refere aos débitos entre 2014 e 2022. Ao todo, o valor da dívida ultrapassa os R$ 82,7 milhões. Entre 2014 a 2018, o valor cobrado do IPTU e taxa de coleta de lixo é de R$ 32,1 milhões; para 2019, a cobrança da Prefeitura corresponde a R$ 14,9 milhões; em 2020, a Arena deveria pagar R$ 13,4 milhões; mais R$ 12,1 em 2021 e R$ 10 milhões para 2022.

A empresa que administra o estádio ainda recebe R$ 9,12 milhões mensalmente de receitas advindas dos serviços de publicidade, locação e sublocação de espaços para eventos e venda de ingressos.

No processo, a Prefeitura natalense lembrou, também, que há exploração econômica do bem público decorrente do aluguel do imóvel a terceiros para eventos esportivos, carnavalescos, culturais, dentre outros. Seriam mais de 50 empresas privadas que atuam dentro do complexo do estádio.

Além disso, para a demolição do antigo estádio e construção do novo, a empresa do Grupo METHA (antiga OAS) recebeu o montante de R$ 1,52 bilhão.

Desde sua inauguração até janeiro, cerca de 5,75 milhões de pessoas passaram pelo estádio, que teve 1.906 dias ocupados, sendo 330 jogos, segundo informações divulgadas pela assessoria da Arena das Dunas.

Na Copa do Mundo no Brasil, a Arena das Dunas recebeu quatro jogos válidos pela fase de grupos: México 1 x 0 Camarões, Gana 1 x 2 Estados Unidos, Japão 0 x 0 Grécia e Itália 0 x 1 Uruguai. Além da competição, o palco também abrigou partidas do Torneio Internacional de Futebol Feminino de 2015, que reuniu Brasil, Trinidad e Tobago, México e Canadá. No "Palco das Grandes Emoções", a Seleção Brasileira Feminina conquistou o título diante das canadenses por 3 a 1.

Saiba mais

Arena das Dunas vende naming rights para Casa de Apostas

Arena das Dunas alega que presta serviço público para não pagar quase R$ 83 milhões de IPTU

Dívida da Arena das Dunas com IPTU supera valor inicial da engorda de Ponta Negra

Justiça condena ex-secretário e mais duas pessoas por superfaturamento na Arena das Dunas

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.