Exposição “Alavantu” aproxima arte contemporânea e cultura popular
Natal, RN 15 de jul 2024

Exposição “Alavantu” aproxima arte contemporânea e cultura popular

21 de junho de 2024
4min
Exposição “Alavantu” aproxima arte contemporânea e cultura popular

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Marco da expressão cultural popular nordestina, as festas juninas ecoam no imaginário coletivo a partir de diversos elementos simbólicos e afetivos, retroalimentando-se sobretudo na tradição. Mas a arte está aí para propor novos diálogos. E é nessa posição que se insere a coletiva “Alavantu”, a mais nova exposição na Galeria Margem Hub (Lagoa Nova).

A mostra, que se inicia nesta sexta-feira, dia 21 de junho, com vernissage a partir das 18h, é uma celebração vibrante das tradições juninas, reimaginadas por meio da lente contemporânea de seis artistas: Aldenor Prateiro, Ilanna Thalma, Jean Lopes, João Oliveira, Letícia Paregas e Meysa Medeiros.

Curadora da exposição, Paula Lima destaca que “Alavantu” é um encontro poético entre o passado e o presente, onde a tradição das festas juninas ganha novas formas e significados.

“É um convite para apreciar a riqueza temática e estética das festas juninas, mas também transcender esses elementos, conectando-se com novas perspectivas e abordagens contemporâneas para pensar esses festejos”, comenta.

Paula explica que na exposição são trabalhados elementos “como a água, fonte de fartura, da fertilidade, o fogo criador e que também aquece, a religiosidade ainda tão presente na construção social nordestina, dentre tantos outros elementos”, informa a curadora. “Ao exibir todos esses elementos simbólicos juntos, pretendemos apresentar uma possibilidade de narrativa junina, mesmo sem recorrer a imagens diretamente apenas sobre a festa em si”.

Obras que contam histórias

A exposição apresenta cerca de 20 obras, incluindo pinturas, fotografias, gravuras, esculturas, grafite, assemblages e bordados. Meysa Medeiros, por exemplo, expõe "Relicarium", um ensaio composto por seis fotografias monocromáticas que exploram a fé e religiosidade presentes no período junino. Já Ilanna Thalma traz a dimensão da chuva e do brotar em diálogo com a espiritualidade, utilizando bordados, instalação e assemblages com objetos afetivos para mergulhar o público nas sensações do sertão contemporâneo.

João Oliveira, com sua série de duas fotografias expandidas, representa o movimento do fogo, explorando o contraste poético em imagens monocromáticas. A obra é acompanhada pelo som das brasas, evocando memórias populares e refletindo sobre a fogueira como símbolo de renovação e purificação.

Jean Lopes contribui com fotografias que dão vida às bandeirinhas juninas e balões, criando um céu multicor que evoca a nostalgia e euforia dos festejos. Letícia Paregas, por sua vez, utiliza xilogravuras para dialogar com o imaginário das casas populares e abordar temas de gênero e sexualidade, especialmente em obras como "Pose" e "Lilith".

Aldenor Prateiro apresenta "Mandinga do Campo", uma escultura que conversa com mitos populares e critica a persistência da pobreza na região nordestina. A obra, rica em detalhes, utiliza ex-votos e uma corda representando uma cobra, explorando temas de fertilidade e cuidado.

Acessibilidade e apoio cultural

A exposição “Alavantu” estará aberta à visitação até o final de julho de 2024.A mostra oferece audiodescrição para pessoas com deficiência visual, garantindo que todos possam vivenciar plenamente a experiência proposta. “Alavantu” é uma produção do Margem Hub e Paula Lima, realizada pela Prefeitura do Natal, Lei Paulo Gustavo, Ministério da Cultura e Governo Federal.

Vernissage com Arraiá

A vernissage de "Alavantu" será celebrada com o Arraiá do Margem, a primeira festa junina da Galeria Margem Hub. A programação começa às 18h com a recepção do público com a presença dos artistas e curadoria, seguido de apresentações musicais e discotecagem. A entrada é gratuita, com retirada de ingressos pelo Sympla até o meio-dia do dia 21 de junho (para controle de lotação do espaço). A partir das 19h30 a entrada vai sendo liberada para quem não conseguiu retirar o ingresso.

Serviço

  • O Que? Abertura da exposição “Alavantu”
  • Quando? Sexta-feira, 21 de junho de 2024, às 18h.
  • Onde? Galeria Margem Hub - Rua da Sheelita, 59, Lagoa Nova, Natal.
  • Quanto? Gratuito (ingressos pelo Sympla).
  • Visitação: Até o final de julho de 2024.
Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.