Greve dos motoristas de ônibus de Natal é suspensa até a próxima quinta (6)
Natal, RN 16 de jun 2024

Greve dos motoristas de ônibus de Natal é suspensa até a próxima quinta (6)

3 de junho de 2024
5min
Greve dos motoristas de ônibus de Natal é suspensa até a próxima quinta (6)
Foto: STTU

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A greve dos motoristas de ônibus de Natal está suspensa até a próxima quinta-feira (6), como informou o Sindicato dos Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro-RN) em comunicado nesta tarde. A categoria já tinha publicado um edital de greve na última sexta-feira (31), com a paralisação marcada para começar logo na manhã desta segunda (3). No entanto, após mais uma rodada de negociações, os motoristas rodoviários de Natal decidiram suspender a paralisação até a próxima rodada de acordos, que também ocorre no próximo dia 6.

No caso de não haver nenhum acordo, a categoria informou que vai iniciar a greve imediatamente a partir da meia noite da próxima sexta-feira (7). A reunião com o Ministério do Trabalho ocorreu na manhã de hoje, às 11 horas, e segundo o assessor do Sintro, Carlos Silvestre, uma nova proposta apresentada pelo mediador do Ministério agradou a categoria que levará a pauta para ser debatida na próxima rodada de negociações. Até lá, as frotas de ônibus vão continuar circulando normalmente na capital potiguar.

“A greve dos rodoviários que iria começar hoje foi suspensa para a próxima sexta-feira. Hoje nós tivemos uma rodada de negociações e nessa rodada tivemos alguns avanços. O mediador apresentou uma proposta e amanhã os trabalhadores estarão se reunindo e na quinta-feira os empresários nos darão retorno se aceitam ou não a proposta do mediador. Dessa forma, até quinta-feira não teremos greve na nossa cidade”, informou Carlos Silvestre, em comunicado nas redes sociais.

Assim, segundo a categoria, a greve só seguirá na sexta-feira caso os empresários de ônibus de Natal não aceitem uma nova proposta. “O início da greve, a partir da sexta-feira, só se dará se não tiver acordo na reunião da quinta-feira”, completa o assessor.

Segundo os motoristas, se os empresários continuarem intransigentes em relação às propostas apresentadas pela categoria, a greve será deflagrada imediatamente. De acordo com Júnior Rodoviário, presidente do Sintro RN, a categoria não vai retirar uma vírgula da proposta apresentada pelo mediador. “Vamos deixar bem claro: nós não vamos abrir um milímetro dessa proposta e se o empresário não quiser, toda sociedade é responsável e sabe que é o empresário que tá querendo a greve. Então, nós trabalhadores, vamos avaliar e discutirmos a proposta apresentada pelo mediador, mas deixando claro que se o empresário deixar uma vírgula menor nós não vamos aceitar. Vamos deflagrar a greve na sexta-feira às 00 horas”, pontuou.

Confira o comunicador na íntegra:

Entenda a greve

Os rodoviários do sistema de transporte público de Natal aprovaram um indicativo de greve na última terça-feira (28). Quando a paralisação é deflagrada, as entidades sindicais ou trabalhadores são obrigados a comunicar com antecedência mínima de 72 horas, conforme a lei de greve, como aconteceu nesta sexta (31).

Os trabalhadores rodoviários reivindicam aumento salarial acima da inflação de no mínimo 5%, garantia de R$600 de vale alimentação, plano de saúde pago integralmente pelas empresas e renovação da carteira de habilitação dos motoristas também paga integralmente pelas empresas, além da manutenção de todas as cláusulas que já estão na convenção coletiva.

Já o anúncio da greve surgiu após rodadas de negociação sem avanço com as empresas de transporte público que operam na capital. De acordo com o Sintro-RN, a proposta dos empresários, apresentada na última quarta-feira (29), não atende às reivindicações dos trabalhadores. Ainda de acordo com a categoria, no encontro da quarta (29), as empresas apresentaram proposta de reajuste salarial de 3% – abaixo da inflação -, dividido em 1,5% no mês de maio e a outra parcela em novembro. Além disso, foi proposto o reajuste de 3% para o vale alimentação dos trabalhadores.

No último dia (23), representantes do Seturn pediram à Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU) um reajuste no valor da passagem de ônibus, justificando que estavam operando com um déficit de R$ 0,45 em cada passagem e que o problema seria agravado pelo aumento de salário dos motoristas de ônibus, que ainda está em fase de negociação. 

Acontece que, em 2023, a Prefeitura do Natal concedeu aumento de 14,47% na tarifa de ônibus, que passou de R$ 3,90 para R$ 4,50.

No último dia (24), os motoristas e empresários de ônibus não conseguiram entrar em um acordo durante a reunião de negociação para debater o reajuste de salário da categoria. De acordo com Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos (Seturn), os motoristas de ônibus pedem reajuste de 8,3% na remuneração atual, aumento de 50% no vale-transporte, de 20% no plano de saúde, além de benefício para custeio da renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Leia também
Ônibus: motoristas e empresários não se entendem sobre reajuste de salários
Empresários pedem aumento de tarifa de ônibus de Natal

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.