Pastores do mal
Natal, RN 15 de jul 2024

Pastores do mal

15 de junho de 2024
5min
Pastores do mal

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Que semaninha podre foi essa, hein!? Não bastava o Papa repetir a fala homofóbica quanto à “viadagem” (mais que sabida de todo mundo do mundo todo) nos seminários – como se estivesse a fazer a descoberta do século – ainda aparece as assombrações dos pastores evangélicos fundamentalistas e extremistas do congresso com o tal do PL do estupro – porque é isso que ele é, é disso que ele trata.

Um povo saído só Deus sabe de que mundos para proferir homofobia, misoginia e outras formas de violência de forma torpe, gratuita, sem acrescentar nada de positivo para a sociedade. Não sabe o Papa que a “viadagem” sempre esteve na Igreja!? Não sabe ele que a Igreja foi e continua sendo um espaço menos “vergonhoso” usado para mascarar os milhões, as milhares de afeminades que andam por aí?!

O que seriam dos altares belíssimos, das festas glamorosas de padroeiros e padroeiras, da decoração das capelinhas, dos autos nos patamares das igrejas se não fossem as bibas religiosas?! Quantos meninos gays não se enfiaram embaixo de túnicas para esconder, sublimar ou (ledo engano), tentar curar sua homossexualidade?! Na minha tenra idade, queria ser “franciscano”, não por vocação, mas para me esconder da violência do mundo. E eu já entendia que o disfarce religioso era uma saída.

Acreditei por um tempo, acreditei piamente por muito tempo que se me escondesse na Igreja, ninguém saberia de mim, nunca. Mas não entendia eu, na época, que havia uma mulher louca para se mostrar pro mundo dentro do meu temeroso corpinho franzino de menino de família religiosa que via na vocação “sacerdotal” uma possibilidade de me apagar, de neutralizar os olhos alheios. E essa como muitas outras histórias semelhantes é novidade para o Papa!? Tenho certeza que não!

Como também tenho certeza de que esses parlamentares evangélicos fundamentalistas e extremistas estão tentados (não por Deus, com certeza, também) a teocratizar esse país. Estão em sanha para impor seu Deus, suas proibições, seus comportamentos a uma nação plural como a nossa. O nome disso é sanha de poder. E isso não tem nada a ver com Deus ou com fé, ou com costumes… Tem a ver com ganância, com controle, com imposições, com “eu mando e você obedecerá cegamente”.

E não!, por favor não venham me dizer que esse povo faz isso em nome de Deus. Podem até usar Seu nome de palmo em palmo, mas é em vão. São pessoas que cultuam mais o diabo do que Deus. Estão o tempo todo vendo maldades em tudo, causando sofrimento aos outros, julgando, condenando e excluindo. Coisas que Cristo não fez… Mas eles, os pastores do mal e sua horda se autoproclamam Cristãos. Há uma bela de uma contradição aí, não acham!?

Da mesma forma que se autoproclamam ungidos, escolhidos, salvos, transformaram Deus em um negócio, em uma substância tóxica manipuladora de rebanhos. Povo soberbo que vive, repito, em função de dinheiro, poder e controle do próximo. Os falsos profetas de que fala a Bíblia estão por aí, estão no parlamento e servem a outros deuses. Deus ou Mamom? – Decidam-se!

Fico pensando que quando elaboravam esse tal PL do Estupro estavam embebidos de maldade, envoltos em miasmas obscuros, arrodeados de seres semelhantes aos dementadores do Harry Potter. Estes parlamentares escreveram essa lei possuídos por uma legião, não de anjos, mas de seres tão cruéis e desumanos quanto eles, os legisladores, pastores dessa seita macabra, fundamentalista e extremista, sedenta de ódio pelas mulheres, seduzida pelo estupro como ato de poder, de masculinidade…

Eis a legião de que falou o apóstolo Lucas. Está ali no parlamento brasileiro, unida, formando um só corpo, envenenando uma sociedade, arquitetando formas de como dividir os brasileiros e brasileiras, pondo em cheque questões sensíveis às crenças do povo, encurralando-o em um precipício de obscurantismo, cegueira e desumanização… Em nome de Deus, para que não seja questionada. “Jesus lhe inquiriu: “Qual é o teu nome?” Ao que ele replicou: “Legião!”, pois eram muitos os demônios que tinham invadido aquele homem.” – Lucas 8:30. São muitos os demônios que invadiram o parlamento.

E sobre isso, a gente nem vê o Papa se manifestar. A gente nem vê a Igreja questionando como é que um absurdo de um PL desses é votado em 23 segundos. A gente não vê ninguém com poder revoltando-se contra a condenação perpétua de uma já vítima de outra violência: o estupro. A gente não vê o parlamento tornando o estupro e a pedofilia crimes hediondos… Vê não, sabe por quê?! São crimes cometidos por homens… Pior que a viadagem, Francisco, é a maldade que anda solta nos bastidores do poder. Abra do olho!

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.