Professor da UFRN é convidado para Academia que escolhe indicados ao Oscar
Natal, RN 15 de jul 2024

Professor da UFRN é convidado para Academia que escolhe indicados ao Oscar

26 de junho de 2024
3min
Professor da UFRN é convidado para Academia que escolhe indicados ao Oscar
Carlos Segundo I Foto: reprodução Casa da Praia Filmes

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Depois de levar o Rio Grande do Norte ao Festival de Cannes pela primeira vez em 2021 com o curta metragem Sideral, o diretor Carlos Segundo, que também é professor do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), agora é um dos sete brasileiros que integram a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos, responsável por escolher os indicados ao Oscar.

Imagem do curta Sideral I Divulgação

A lista com o nome dos novos integrantes da Academia com direito a voto, que é formada por 487 pessoas de 57 países, foi divulgada nesta terça (25). Carlos Segundo vai contribuir na categoria curta-metragem. Além dele, passam a integrar a instituição:

  • no comitê de atuação - a atriz Maeve Jinkings, que fez "O Som ao Redor" (2012), "Boi Neon" (2015), "Aquarius" (2016) e "Padágio" (2023);
  • na categoria direção - a diretora Juliana Rojas, dos filmes "Trabalhar Cansa" (2011), "Sinfonia da Necrópole" (2014), "As Boas Maneiras" (2017) e "Cidade; Campo" (2024);
  • no comitê de documentários - Jorge Bodanzky, de "Amazônia, a Nova Minamata?" (2022) e "Iracema: Uma Transa Amazônica" (1974); além de José Joffily, de "Quem Matou Pixote?" (1996) e "Sinfonia de um Homem Comum" (2022);
  • no comitê de curta metragem - Carlos Segundo, diretor de "Sideral" (2021) e "Big Bang" (2022);
  • no comitê de música - Plínio Profeta, compôs para "O Palhaço" (2011) e "Soundtrack" (2017);
  • na categoria produção - Renata de Almeida Magalhães, produtora de "Praça Paris" (2017) e "Pendular" (2017); e Tatiana Leite, produtora de "Benzinho" (2018) e "Regra 34" (2022).
Convite da Academia I Imagem: reprodução das redes sociais de Carlos Segundo

Oscar

Além do feito inédito de ser indicado para concorrer à Palma de Ouro do festival de Cannes em 2021, Sideral foi o único filme de ficção brasileiro na pré-lista do Oscar 2023, formada por 14 curtas que disputaram as cinco vagas finais.

Cartaz do curta Big Bang, dirigido por Carlos Segundo I Imagem: reprodução Casa da Praia Filmes

Saiba +

Filme potiguar “Sideral” é finalista no Festival de Cannes

Curta potiguar, Sideral é único filme de ficção brasileiro na pré-lista do Oscar 2023; relação final será divulgada dia 24 de janeiro

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.