Quem é Vivaldo Costa, o Papa de Caicó que volta a ser deputado no RN
Natal, RN 25 de jul 2024

Quem é Vivaldo Costa, o Papa de Caicó que volta a ser deputado no RN

28 de junho de 2024
3min
Quem é Vivaldo Costa, o Papa de Caicó que volta a ser deputado no RN
Foto: ALRN

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A eleição do deputado George Soares (PV) para conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) vai mexer na composição da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN). Com sua saída, quem assumirá o posto é o ex-deputado e ex-governador Vivaldo Costa (PV), primeiro suplente da Federação Brasil da Esperança (PT-PCdoB-PV).

Em 2022, Costa recebeu 27.534 votos, 1.414 a menos que o último colocado eleito da Federação, Hermano Morais, que foi votado por 28.948 eleitores. A volta de Vivaldo para a ALRN tem um componente familiar: George foi eleito para ser conselheiro na vaga deixada por Tarcísio Costa, que se aposentou em 24 de maio após 30 anos de serviços prestados ao controle externo potiguar. Tarcísio é irmão de Vivaldo.

Aos 84 anos, Vivaldo tem uma longa trajetória política. Desde 1975 ocupa cadeira na Assembleia Legislativa (alternando com outros cargos), chegando a ser o presidente da Casa.

Médico com base em Caicó, já foi o prefeito do município. Em 1991, assumiu como vice-governador na chapa encabeçada por José Agripino Maia. De 2 de abril de 1994 até 1º de janeiro de 1995 assumiu o comando principal do Governo do RN, depois que Agripino saiu para ser senador. Como suplente, também foi deputado federal por um breve período de um mês em 2003.

Logo após o resultado da votação que consagrou sua volta à ALRN, Vivaldo publicou um vídeo nas redes sociais em que agradeceu a Dr. Tadeu, prefeito de Caicó, ao deputado federal João Maia, à governadora Fátima Bezerra e ao presidente da ALRN, Ezequiel Ferreira pelo empenho. Também agradeceu “a todos os seridoenses que fizeram suas orações para que o ‘Papa’ pudesse voltar”, disse, citando o seu apelido de Papa Jerimum.

Embora a votação para o cargo de conselheiro no TCE tenha sido lida como uma disputa entre governo (George Soares) e oposição (Gustavo Carvalho), o embate contou com outros elementos que envolviam o próprio Vivaldo Costa, como mostrou o Blog do Rafael Duarte. A votação definida por apenas um voto contou com um “traidor” do lado de Gustavo Carvalho, mas também teve o voto do oposicionista Coronel Azevedo (PL) em Vivaldo, afilhado político do caicoense que entende ter uma dívida de gratidão com o padrinho.

Embora próximo, ainda não há data para que Vivaldo retorne oficialmente à Assembleia, já que, primeiro, George precisa renunciar ao cargo de deputado. Em seguida, no trâmite para que o novo conselheiro assuma, o TCE é comunicado e se inicia um processo interno da Corregedoria para que sejam apresentados os documentos necessários para o ingresso no cargo. Por fim, se tudo estiver correto, a Presidência da Corte de Contas marca a data para a sessão especial de posse.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.