Tradição afro-indígena, Coco Relâmpago acontece domingo (2) em Natal
Natal, RN 25 de jun 2024

Tradição afro-indígena, Coco Relâmpago acontece domingo (2) em Natal

1 de junho de 2024
3min
Tradição afro-indígena, Coco Relâmpago acontece domingo (2) em Natal
Joselene Oliveira | foto: Julia Fowl

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Referenciando os tradicionais Cocos de Roda e falando sobre amor, natureza, poesia e espiritualidade, o 3° Coco Relâmpago acontece neste domingo (2), no Ponto Cultural Coco Terreiro Juremado RN As Flechas, a partir das 15 horas, em Natal. Com um show do grupo Coco da Lua e o ensaio aberto das Baderneiras, o evento faz referência a cultura popular, preta e indigena do Rio Grande do Norte.

A entrada no evento é colaborativa e a venda de bebidas e comidas será dentro do local, com cachaça na Moringa enquanto tiver. Passam pelo Relâmpago, o Mestre Gilvan Aiquoc, a roda Coco da Lua, as Baderneiras e também o microfone será aberto ao público.

O Coco de Roda é uma tradição nordestina, indígena e preta, formada por uma roda onde os participantes dançam conforme o ritmo do tirador, que é a pessoa que tira os cocos, que canta e improvisa versos no meio da roda. Em 2024, será a terceira edição do evento, que já aconteceu antes com participação de grupos de Mossoró e Alagoas. A produtora e idealizadora do Coco Relâmpago é a artesã, ganzazeira, backing vocal e produtora cultural, Joselene Oliveira, que, de forma independente, deu início a essa tradição.

Com a ajuda do Mestre Juremeiro Gilvan Aiquoc, do Coco Juremado RN As Flechas, o primeiro de Jurema do RN, Joselene fundou o evento de última hora e com pouquíssimos recursos, daí o nome do evento: “Coco Relâmpago”, como explicou a produtora à Agência Saiba Mais. 

“O Coco Relâmpago é um evento idealizado e produzido por mim. Eu, mulher preta indígena e mãe. Surgiu e foi produzido de última hora com pouco recurso, recurso próprio, de forma independente. Junto com o Mestre Juremeiro Gilvan Aiquoc estamos na 3° edição.”, explicou. “É um evento de última hora porque eu nunca planejo. Ele chega a mim como um Relâmpago, por isso o nome. Produzido em menos de uma semana.”, completa Joselene.

A produtora explica que o evento é importante para reforçar a cultura popular do RN, valorizando os grupos de Coco de Roda de Natal. “É um evento que se importa com a cultura popular potiguar, valorizando os grupos de coco de roda da cidade de Natal e de outros lugares. Já tivemos o Coco de Mossoró e Alagoas.”, comenta.

Serviço: 

3° Coco Relâmpago

Data: 2 de junho

Horário: a partir das 15 horas

Apresentações: Mestre Gilvan Aiquoc, Coco da Lua, as Baderneiras e Microfone Aberto

Entrada: Colaborativa 

Mais informações: @cocojuremarnasflechas

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.