UFRN conquista segundo lugar em Jogos Universitários Nacionais
Natal, RN 23 de jun 2024

UFRN conquista segundo lugar em Jogos Universitários Nacionais

5 de junho de 2024
4min
UFRN conquista segundo lugar em Jogos Universitários Nacionais
Atlética Olímpia | foto: cedida

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) conquistou o 2° lugar nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs – Atléticas 2024), com a Atlética Olímpia, do Departamento de Educação Física, subindo no pódio. Na edição deste ano, a capital do Rio Grande do Norte, Natal, sediou o evento nacional que aconteceu entre os dias 29 de maio a 2 de junho, e reuniu cerca de dois mil estudantes de 14 estados do país. Os atletas competiram em 16 modalidades esportivas no estado, com a UFRN sendo destaque em 11 delas.

O pódio da competição deste ano foi conquistado 100% por universidades nordestinas, sendo o primeiro lugar da Atlética Halterada, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); a vice-campeã sendo a Atlética Olímpia, da UFRN; e o terceiro lugar indo para a Atlética Fortuna do Ceará. O mesmo aconteceu no ano passado, com as atléticas Halterada, da Universidade de Pernambuco (UPE), Akademus, da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), e a Fortuna, da Universidade Regional do Cariri (URCA) , conquistando as melhores posições na disputa. 

Ao todo, nove agremiações da UFRN participaram da competição, com cerca de 200 atletas de diversos cursos, sendo elas: Lendária – UFRN; Olímpia – UFRN; Engrenada,   UFRN; Impetuosa – UFRN; Midática – UFRN; Potigarra – UFRN; Psicodélica – UFRN; Predadora – UFRN; Tirana – UFRN; Cactus. 

Mariana Sofia, aluna de Educação Física da UFRN e presidenta da Atlética Olímpia, contou à Agência Saiba Mais que estar no pódio das melhores agremiações do Brasil é uma conquista muito importante para os alunos potiguares. A presidente explica que, para arrecadar fundos para participar das competições, os estudantes atletas precisavam vender rifas para conseguir o dinheiro. 

“Para o pagamento das inscrições, para participação de campeonatos, a Atlética não tem caixa basicamente. A gente tem uma dificuldade em relação a isso. E para participar das competições a gente foi atrás de patrocinadores para fazer a rifa e a gente acabou não conseguindo. A gente fez a rifa com um PIX premiado, para o pessoal pegar os talões, vender e conseguir arcar com o pagamento da inscrição e isso acabou dando muito certo.”, lembrou.

Nas competições deste ano, a Olímpia enviou 79 estudantes que conquistaram medalhas em diversas modalidades, como Natação, nas modalidades masculina e feminina, basquete masculino e feminino, cheerleading, futevôlei, futsal, tênis de mesa, xadrez e cabo de guerra. 

“Ano passado a gente só conseguiu ir para o Jubs com 7 atletas, muito pelo local, porque a UFRN não ofertava auxílio para o pessoal e eles tinham que arcar, caso não conseguissem o alojamento, com hospedagem e alimentação, com transporte dentro da competição. Pouquíssimos atletas foram. Esse ano, quando eu subi para presidência, eu tive como meta aproveitar esse Juns em Natal e trazer o máximo de atletas possíveis. Nisso, a gente vendeu as rifas. Outra dificuldade que a gente teve foi fazer os treinos. A gente conseguiu um treino ali, um treino aqui, muito porque por causa da greve porque era difícil alugar o ginásio, era difícil ter uma quadra pública disponível para a gente. Era difícil o pessoal ter um horário que desse para todo mundo. Mas a gente foi com cara e coragem.”, comentou. 

A importância da prática de esportes na vida dos estudantes 

A presidente também comentou da importância da prática de esportes na vida dos estudantes que, por diversos motivos, acabam se sentindo sobrecarregados, exaustos ou desmotivados, o que é muito comum de acontecer na vida acadêmica.

“É uma coisa que eu acho que é muito saudável para a gente e muito positiva. É uma coisa que você está na faculdade, num ambiente que acaba puxando um monte da sua energia quanto aluno, e ter campeonatos como esse, você participar de uma equipe como essa, é uma coisa muito positiva.”, pontua. 

“Eu espero que com isso a gente tenha uma maior atenção às Atléticas. Eu sei que não há nenhum tipo de competição profissional que busca a excelência, mas é uma competição que busca a integração dos alunos e a prática de esporte e lazer dentro da faculdade. Eu espero muito que a gente consiga, a partir desse título, ter mais patrocinadores, ter mais visibilidade e, com isso, conseguir participar de mais competições e aumentar ainda mais o envolvimento da Atlética dentro da faculdade.”, finaliza. 

Os Jogos Universitários Brasileiros – Atléticas são realizados pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário e pela Federação Norteriograndense de Desporto Universitário (FNDU), em parceria com a Subsecretaria de Esporte do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e Ministério do Esporte. 

Leia também: Natal sedia Jogos Universitários e reúne atletas de 14 estados neste fim de semana

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.