Reitores vão ao Congresso pedir mais orçamento para Educação Federal 
Natal, RN 15 de jul 2024

Reitores vão ao Congresso pedir mais orçamento para Educação Federal 

10 de julho de 2024
3min
Reitores vão ao Congresso pedir mais orçamento para Educação Federal 
foto: Sérgio Henrique Santos/ Inter TV Cabugi

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Com o objetivo de conscientizar os parlamentares sobre a necessidade de garantir um orçamento compatível com as demandas e necessidades das instituições, que sofreram com faltas de investimentos na última década, os dirigentes dos Institutos Federais, Cefets e do Colégio Pedro II vão participar, nesta quarta-feira (10), às 14h, de uma mobilização na Câmara dos Deputados em busca de recomposição orçamentária para 2025.

A iniciativa será coordenada pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), que estima que as instituições associadas necessitam de cerca de R$4 bilhões para garantir o funcionamento no próximo ano. A mobilização acontece pela terceira vez e recebeu o nome de “Marcha dos Reitores por Mais Orçamento na Rede Federal EPCT”. O Reitor do IFRN, José Arnóbio, representará o Rio Grande do Norte na marcha e em entrevista a Saiba Mais, o professor explicou que, nos últimos anos, as instituições não vem tendo uma recomposição orçamentária necessária para atender os alunos de maneira satisfatória. 

“A gente não está com contas atrasadas, mas a possibilidade de investimento é pequena. E além da possibilidade de investimento, tem uma questão central pra gente, que é a questão do acesso estudantil. A gente tem 90% dos nossos alunos em situação de vulnerabilidade social. Então isso, traduzindo em números, refletem que a gente precisa ter mais orçamento para alimentação, para auxílio transporte, para auxílio moradia, para bolsas de permanência, para que os alunos possam permanecer na nossa instituição”, pontua.

“Então a gente tem essa marcha, com o objetivo da gente tentar sensibilizar o Congresso Nacional. Na perspectiva da construção da PLOA que a gente possa ter números mais robustos pra que a gente possa fazer investimento, pra que a gente possa ter a possibilidade de atender bem os alunos, os alunos com deficiência da nossa instituição, a questão da alimentação, questão do auxílio transporte e outras políticas públicas que fazem com que o aluno entre na escola, faça essa processo formativo e finalize seu curso, porque esse é o objetivo da nossa instituição”, completa.

Entenda

De acordo com um levantamento realizado pelo Fórum de Planejamento do Conif (Forplan), as instituições vinculadas ao Conselho dispunham de um orçamento de R$3,6 bilhões em 2015. Já em 2024, o montante destinado ao custeio de manutenção, limpeza, energia e pagamento de terceirizados foi de R$2,5 bilhões. No mesmo período, a quantidade de matrículas em cursos presenciais aumentou de 512 mil em 2015 para 857 mil em 2024.  Já o número de unidades acadêmicas nas instituições também cresceu: em 2015, eram 528, e hoje são 633, com a expectativa de o governo federal inaugurar mais 100 unidades até 2027.

Um ponto considerado fundamental pelos conselheiros do Conif na mobilização no Parlamento, é o aumento do orçamento destinado à assistência estudantil, especialmente ao valor investido em alimentação escolar. De acordo com o Forplan, a Rede Federal necessita de R$1,1 bilhão para atender à demanda de alimentação dos estudantes matriculados.

“A ideia é que a gente possa sensibilizá-los da necessidade de um maior investimento na educação pública. Até porque a educação precisa ser vista como política de estado, e não como política de governo. Independente se você é um parlamentar de direita, de extrema direita, de centro, de esquerda ou da extrema esquerda, você tem que entender o quanto isso é importante para o desenvolvimento do estado. Então por isso, que o CONIF, que é conselho que congrega todos os reitores das Redes Federais de Educação Cientifica e Tecnológico, está indo hoje ao Congresso Nacional com esta perspectiva de sensibilizar as bancadas parlamentares da necessidade do maior investimento para que possa continuar ofertando educação pública, gratuita, de qualidade e inclusiva para todos os brasileiros”, finaliza. 

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.