UFRN reunirá pesquisadores de culturas africanas
Natal, RN 15 de jul 2024

UFRN reunirá pesquisadores de culturas africanas

10 de julho de 2024
3min
UFRN reunirá pesquisadores de culturas africanas
Imagem: cedida pelos organizadores do evento

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Pesquisadores de Moçambique, Guiné-Bissau, Angola, Cabo-Verde, São Tomé e Príncipe, além de Portugal, vão participar do V Congresso Internacional de Literaturas e Culturas Africanas (Griots), que será realizado em outubro, no campus central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Durante o evento serão realizadas mesas-conferências, grupos de trabalho, performance teatral e musical, além de debates com temas ligados à atualidade, como a saturação das redes sociais, amor e afetos em tempos de desigualdades, guerras, antirracismo, epidemias, injustiças e justiça climática.

O Griots, em sintonia com a geopolítica do mundo atual, compreende a necessidade da expansão de consciência para compreender as situações fáticas em que vivemos, situações essas que requerem mudança não apenas de percepção, mas de valores, uma vez que envolve a fundação de uma ética em meio a grave crise do capitalismo e seus correlacionados”, analisa Tânia Lima, professora dos Departamentos de Letras e de Artes da UFRN.

Imagem: cedida pelos organizadores do evento

Já estão confirmadas a participação por meio virtual dos escritores: Aida Gomes (África), Albertino Bragança (São Tomé e Príncipe), Antonieta Rosa Gomes (Guiné-Bissau), Dina Salústio (Cabo Verde), Gociante Pattissa (Angola), Helena Neves Abrahamsson (Guiné-Bissau), Hirondina Joshua (Moçambique), João Melo (Angola), Marcelo Panguana (Moçambique), Odete Semedo (Guiné-Bissau), Olinda Beja (São Tomé e Príncipe), Orlando Piedade (Guiné-Bissau), Pedro Pereira Lopes (Moçambique), Teresa Taimo (Moçambique), Ungulani Ba Ka Khosa (Moçambique), Virgilia Ferrão (Moçambique), Vera Duarte (Cabo-Verde) e da poeta Sara Jona Laisse (Moçambique).

Já no Brasil, está confirmada a presença dos escritores: Anelito Oliveira (Minas Gerais), Calila da Mercês (Bahia), Edmilson Almeida (Minas Gerais),Inaldete Pinheiro de Andrade (Rio Grande do Norte), Leda Maria Martins (Minas Gerais), Odailta Alves (Pernambuco), Sandra Petit (Ceará), Taylane Cruz (Sergipe) e Vanda Machado (Bahia).

Tudo parece produzido em larga escala só para a eterna manutenção do mesmo. Os projetos de salvação e renovação caducaram na possibilidade de apresentar soluções para o contemporâneo e seus dilemas. Estamos mais e mais saturados de propostas reluzentes, ornamentadas de soluções fáceis e rápidas, e que adornam os discursos eloquentes do ‘mass media’ [mídias de massa] que tudo devora. Neste tipo de realidade o que é saudável no mundo se apresenta como modelo ecossistêmico em equilíbrio dinâmico de preservação, o que é destruição amplia as desigualdades sociais e oportuniza o surgimento de velhas epidemias, novas pandemias, medo, pânico, doenças físicas, psíquicas, ambientais”, reflete Tânia Lima, que também participa da organização do evento junto com Izabel Nascimento, professora do Departamento de Letras da UFRN.

O V Congresso Internacional de Literaturas e Culturas Africanas será realizado nos dias 23, 24, 25 de outubro em formato híbrido, com participações tanto virtuais, quanto presenciais.

Para mais informações sobre como se inscrever ou participar como ouvinte, basta acessar https://www.congressogriots.com/.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.