Quem é e o que pensa Pedro Florêncio Filho, o novo comandante dos presídios no RN

Policial federal aposentado, segurança pessoal de dois ex-presidentes da República e ex-secretário de administração penitenciária do Amazonas. Pedro Florêncio Filho é rígido, disciplinador e defende a ressocialização dos presos que cometeram crimes comuns

Coronel Azevedo, o deputado do PSL que não tira Lula da cabeça

Agência Saiba Mais questionou o único deputado estadual do PSL no Rio Grande do Norte, Coronel Azevedo, sobre a demissão do ex-ministro Gustavo Bebianno e os recentes escândalos envolvendo o governo de Jair Bolsonaro.

Editora Cortez, um QG contra a Escola sem Partido

Aos 82 anos, potiguar dono da Editora Cortez garante que crise no setor não mudará “linha progressista”, critica movimento escola sem partido e diz que segmento tem dívida de gratidão com Fátima Bezerra

Cipriano Maia: “O Estado deve assumir o papel de condutor da política de saúde”

A secretaria de saúde, no governo Fátima Bezerra, será dirigida por um dos principais especialistas e defensores do Sistema Único de Saúde no Brasil. Cipriano Maia fala, nesta entrevista especial, sobre os desafios que vai enfrentar na secretaria de Saúde Pública

As bodas de prata do Clowns de Shakespeare: “De certo, apenas a urgência em resistir”

O grupo de teatro Clowns de Shakespeare chega aos 25 anos de uma trajetória de sucesso dentro e fora do Rio Grande do Norte. Nesta entrevista especial, o diretor do grupo Fernando Yamamoto faz um balanço do período e fala sobre a programação de aniversário

Fernando Mineiro: “A solução para a crise passa por uma profunda reforma tributária”

Terceiro deputado federal mais votado nas eleições do Rio Grande do Norte, Fernando Mineiro (PT) será o relator do Orçamento 2019 na Assembleia Legislativa. Nesta entrevista, ele fala sobre a situação do Estado, a expectativa para o mandato de federal e o novo momento do PT

João Amoêdo: “Sempre que o Estado distribui renda, ocorre uma concentração”

De passagem por Natal (RN), o candidato à presidência da República João Amoêdo (Novo) afirmou que ao combater apenas a desigualdade, corre-se o risco de se socializar a pobreza. Ele elogiou o programa Bolsa Família e disse que não se sentiria à vontade apoiando nem Jair Bolsonaro (PSL) nem Fernando Haddad (PT) num eventual 2º turno