CULTURA

Com humor e sarcasmo, “Mulher Monstro” sugere reflexão sobre política e comportamento da sociedade

Se você já assistiu a peça “Mulher Monstro”, certamente já deve ter garantido seu ingresso para o espetáculo que retorna a Natal a partir desta quinta (03).  Com sarcasmo e bom humor, o monólogo traz uma burguesa cis, falsa religiosa, perseguida pela própria visão intolerante da sociedade brasileira. A peça também é marcada pela interação com o público.

A “Mulher Monstro” já foi premiado como melhor monólogo nacional, recentemente ganhou o Prêmio Copergás de Melhor Ator e Melhor Espetáculo, e já foi visto por mais de 16 mil pessoas. A peça é baseada em declarações lamentáveis, polêmicas e verídicas de figuras públicas, como políticos e celebridades, além de expressões ditas no cotidiano e nas redes sociais.

Um dos pontos interessantes, é que a personagem atualiza o discurso à medida que novos fatos acontecem no cenário nacional. Uma análise oportuna depois de mais uma cena da selvageria a que somos capaz de chegar com a morte do congolês Moïse Mugenyi, de 24 anos, espancado até a morte num quiosque da Praia da Barra da Tijuca, no Rio de janeiro, na última segunda (24).

O espetáculo foi montado pelos potiguares da S.E.M. Cia de Teatro, que vai comemorar seus 10 anos de atuação no palco. A peça, encabeçada por José Neto Barbosa,  já passou por mais de 19 cidades de oito estados do Brasil. Em Natal, as apresentações serão realizadas nos dias 03, 10, 17 e 24 de fevereiro (todas as quintas-feiras), sempre às 20h, no Circo Bisteca e Bochechinha, localizado no Shopping Cidade Verde (Av. Ayrton Senna, Nova Parnamirim).

As entradas antecipadas custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia), com estacionamento gratuito. Os ingressos podem ser comprados no link: https://www.sympla.com.br/a-mulher-monstro-no-circo__1466906.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo