CULTURA

Projeto garante R$ 255 mil para festival cultural voltado para mulheres no RN

Turma da oficina de Assistentes de Palco no Festival do Sol I Foto: reprodução redes sociais

Desde maio deste ano, cerca de 300 mulheres participaram de oficinas gratuitas de audiovisual, produção cultural e gestão, através do projeto “Mais Mulheres na Cultura”. Agora, algumas dessas alunas também vão poder colocar seus conhecimentos em prática com a organização de um grande festival, até o final do ano, que já tem recurso financeiro garantido através de uma emenda da deputada Isolda Dantas (PT), no valor de R$ 200 mil.

O Festival “Mais Mulheres na Cultura” será realizado em dezembro e vai funcionar como a continuidade do trabalho iniciado através das 12 oficinas que haviam sido financiadas pelo mandato da vereadora de Natal Brisa Bracchi (PT), que destinou R$ 55 mil para as capacitações.

A gente também quer esse reconhecimento, esse protagonismo. Dá para trabalhar todos juntos, homens e mulheres, em pé de igualdade. É importante ressaltar que isso só foi possível porque duas mulheres deram atenção a essa questão, que foi a vereadora Brisa e a deputada Isolda. Mulheres precisam apoiar mulheres, cuidarmos e abrirmos caminhos umas para as outras. Não há mais espaço para rivalidade, vamos nos dar essa oportunidade”, defende Mary Land Brito, professora e Coordenadora do “Mais Mulheres na Cultura”.

Ao todo, 800 mulheres disputaram as 375 vagas disponibilizadas para as oficinas, que eram todas ministradas por professoras. Com a organização do Festival, parte das alunas que participaram dos treinamentos poderão colocar os conhecimentos adquiridos em prática. A proposta é contribuir com a maior participação feminina no campo das artes em Natal e região.

O Festival será organizado, essencialmente, por mulheres, mas não apenas por elas. As alunas já puderam experimentar um pouco dessa prática durante as oficinas. Um dos cursos, por exemplo, foi ministrado por Ana Morena e isso ocorreu na mesma época em que estava acontecendo o Festival do Sol, no qual as alunas puderam trabalhar um pouco. Não queríamos só cumprir o trabalho, mas dar instrumentos para que essas mulheres ficassem em posições de protagonismo. Com essas duas ações, acreditamos que em 2023 poderemos ter mais mulheres trabalhando em posições importantes na cultura”, avalia Mary Land.

Quando a proposta desse projeto chegou até nós, não pensamos duas vezes: participamos do processo de construção porque precisamos, sim, de mais mulheres na cultura e em todo lugar. Enquanto deputada e feminista fico feliz que nossa emenda vai conseguir garantir o festival para projetar essa ação e girar os holofotes para as mulheres na cultura. Que Natal seja só o começo! A gente quer mesmo é que tenhamos mais mulheres na cultura e onde quiserem, no RN inteiro”, comentou a deputada Isolda Dantas durante a assinatura, nesta terça (29), da emenda que destina os recursos à Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte), órgão da Prefeitura de Natal responsável por gerir a pasta da cultura.

A emenda que destinamos para o Mais Mulheres é fruto de um processo construído coletivamente com diversas mulheres do setor cultural da nossa cidade porque a gente sabe que o que nos diferencia não são habilidades, mas oportunidades de acesso e capacitação”, defendeu Brisa Bracchi, que também esteve presente no momento da assinatura.

Como o projeto só foi definindo neste quarta, as datas e atrações do Festival Mais Mulheres na Cultura ainda serão divulgadas nas redes sociais do grupo, onde também é possível acompanhar os detalhes do trabalho que foi realizado durante as oficinas.

1ª de aula do projeto Mais Mulheres na Cultura I Foto: reprodução redes sociais
1ª de aula do projeto Mais Mulheres na Cultura I Foto: reprodução redes sociais
Assinatura da destinação dos recursos com a presença de Isolda (casado vermelho), Brisa (camisa lilás) e Dácio Galvão, presidente da Funcarte (ao centro) I Foto: reprodução redes sociais
Assinatura da destinação dos recursos com a presença de Isolda (casado vermelho), Brisa (camisa lilás) e Dácio Galvão, presidente da Funcarte (ao centro) I Foto: reprodução redes sociais
Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo