Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Texto: Mirella Lopes
Edição: Cledivânia Pereira

Cresce registro
de crianças
sem nome do pai

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Das mais de 236 mil crianças que nasceram no Rio Grande do Norte entre 2016 e 2021, 10.909 foram registradas apenas com o nome da mãe 

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Em 2021, o número de registros com pais ausentes no Rio Grande do Norte foi o maior dos últimos cinco anos, 2.396, quase 6% das crianças nascidas no período

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Somente em Natal, nos últimos cinco anos, dos mais de 69 mil nascidos, 3.060 não tiveram o registro de paternidade na certidão de nascimento 

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

No ano passado, foram 643 registros somente com o nome da mãe do total de 10.590 mil nascidos

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

O reconhecimento voluntário de paternidade dispensa tramitação judicial de processo. O pedido pode ser aberto pela mãe da criança que deve informar um contato do suposto pai

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Já se a iniciativa de reconhecimento for do pai da criança menor de idade, será necessário o consentimento da mãe. Se o filho for maior de idade, basta o consentimento dele

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Se o pai que for solicitar o reconhecimento não tiver o consentimento da mãe ou do filho maior de idade, o caso é enviado ao juiz, que irá decidir a questão

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Os dados da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais serviu de alerta para a Defensoria Pública do Estado que vai realizar um mutirão para reconhecimento voluntário de paternidade

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Informações podem ser obtidas na Central de Whatsapp (84) 99814.1118, na opção “Mutirão Meu Pai Tem Nome”

Click abaixo que a gente conta!

Quer saber mais sobre o RN?

Produção WebStories: Cledivânia Pereira
saibamais.jor.br