Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Reportagem: Jana Sá
Edição: Cledivânia Pereira

Maria Prestes: militante, comunista, mulher, mãe

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Filha de João Rodrigues Sobral e Mariana Ribas Pontes Rodrigues Sobral, militantes do Partido Comunista Brasileiro, Maria Prestes nasceu Altamira Rodrigues Sobral Prestes, em Pernambuco.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

"Em 1935, meu pai foi preso e condenado a 16 anos. Isso, seis meses depois da minha mãe falecer. Na época éramos cinco filhos, já que cinco já haviam falecido na infância. Fomos então distribuídos em casas de companheiros do Partido"

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Com a liberdade do pai, viveu em vários estados do Nordeste e começou cedo a militar no Partido Comunista. No final dos anos 40, foi presa. 

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

"Tive a cabeça raspada. Minha irmã, Maria da Penha Rodrigues, ficou presa num convento por mais de um mês".

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Filiada ao Partido Comunista, precisou mudar de nome várias vezes. Foi Maria do Carmo ou Altamira (nome do registro) para seguir lutando por liberdade, democracia e justiça social.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Em 1952, Maria foi designada para a segurança pessoal de Carlos Prestes. Teve início ali uma relação que durou até a morte de Prestes.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

"Em 1952, o companheiro Giocondo Dias me levou para tomar conta de uma casa que estava esperando um hóspede, que eu não sabia tratar-se do Prestes. Só quando ele chegou, reconheci, o que foi uma surpresa para mim"

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

"E tomei conta do Prestes durante dez anos na mais alta clandestinidade. O Prestes não colocava o rosto nem na janela, não chegava na porta, só podia tomar um pouco de sol no quintal da casa"

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

"Eu disse que não queria me casar porque já vinha de um relacionamento frustrado e eu não assinava contrato.Vivi 40 anos, mas nunca assinei papel. Ele queria, mas eu não acredito nesse negócio de papel.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Maria Prestes teve sete filhos com Luiz Carlos Prestes, com quem viveu junto por 40 anos. Do seu primeiro casamento, no qual era viúva, Maria Prestes teve dois filhos.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

"Meus filhos, hoje, são todos formados. Tem cineasta, obstetra, pedagoga, engenheiro, comerciante, química. E vivemos como qualquer brasileiro, lutando pela sobrevivência, não temos privilégios pelo nome de Prestes"

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Maria Prestes morreu em 04/02/2022, aos 92 anos. Estava internada no Rio de Janeiro desde o início de janeiro, quando foi internada com sintomas gripais.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Em 2013, a jornalista Jana Sá fez uma emocionante entrevista com Maria Prestes para o Portal Vermelho. A conversa ocorreu em Baía Formosa, cidade potiguar onde mora a filha de Maria Prestes, Mariana Ribeiro Prestes.

Leia aqui

Click abaixo que a gente conta!

Quer saber mais sobre o RN?

Produção Webstories: Cledivânia Pereira
Fotos: Senado, Arquivo, Partido Comunista

saibamais.jor.br