Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

   Edição e texto: Cledivânia Pereira  
      Ilustração: CJorge  .    

Mulheres do RN
são pioneiras na política brasileira

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Em 1927, a professora
potiguar,Celina Guimarães Viana, entrou para a história política do Brasil. Foi a primeira mulher a se registrar como eleitora no País.

 PrimeirA EleitorA

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

O feito aconteceu em Mossoró, segunda maior cidade do Rio Grande do Norte - Estado pioneiro na participação
da mulher brasileira
na política.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Em 1928, um ano após o registro da primeira eleitora mulher do Brasil, o RN teve  a primeira mulher a ser prefeita na América Latina. 

 PrimeirA PrefeitA

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Alzira Soriano foi eleita com cerca de 60% dos votos para comandar o pequeno município de Lajes, distante  128 quilômetros de Natal.

 PrimeirA PrefeitA

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Esses fatos históricos ocorreram antes de uma regulamentação nacional da participação feminina na política. Isso só ocorreu com o Decreto nº 21.076, assinado por Getúlio Vargas em 1932.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Em 1927, porém, os estados brasileiros passaram a ter autonomia para decidir se permitiriam a participação das mulheres na vida política – tanto como eleitoras, quanto como candidatas. 

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Mulheres solteiras e viúvas precisavam ter renda e as casadas precisavam da permissão do marido para se candidatar ou se registrar como eleitora.

Restrições

Código Eleitoral de 1932

Heading 2

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

De acordo com o TRE-RN, mais de 30 mulheres potiguares foram às urnas no mesmo ano que Celina, mas o registro dela foi mais rápido
porque era casada e tinha permissão do marido.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

O pioneirismo do RN continuou nas eleições seguintes. Em 1934, Maria do Céu Fernandes – nascida em Currais Novos – tornou-se a primeira deputada estadual eleita no Brasil.

 PrimeirA DeputadA

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

O RN é o único estado brasileiro a eleger três mulheres governadoras ao longo da história. 

 GovernadorAs

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Foi eleita em 2002 e reeleita em 2006.Até 2021,junto com Roseane Sarney (do Maranhão) são as duas únicas mulheres brasileiras a serem
reeleitas para a função.

  Wilma de Faria

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Foi eleita em 2010, mas
não concorreu à reeleição. 

  Rosalba Ciarlini

Foto: Elisa Elsie

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

É a terceira mulher eleita para comandar o Governo do RN e, em 2018, a única a ser eleita em todo o Brasil para comandar um estado naquela eleição.

  Fátima Bezerra

Foto: Elisa Elsie

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

"Temos um protagonismo político das mulheres. Tivemos a 1ªeleitora, elegemos a 1ª deputada estadual e a 1ª prefeita da América Latina. Mas tudo isso não nos livra da luta, ou eu não seria a única".

Governadora Fátima Bezerra, 2021    

Foto: Elisa Elsie

Click abaixo que a gente conta!

Quer saber mais sobre o RN?

saibamais.jor.br