Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Reportagem e Edição: Cledivânia Pereira

Professor da UFRN descobre composição
de Tarsila do Amaral

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Tarsila do Amaral, autora de algumas das mais importantes obras do movimento modernista, como “Abaporu” e “Operários”, foi, também, compositora.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

A descoberta desse outro dom artístico da pintora foi do professor da Escola de Música da UFRN, Durval Cesetti, em visita à família da artista.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Ele encontrou a partitura
da canção “Rondo d’Amour”, composta por Tarcila para
voz e piano.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, Tarsilinha do Amaral, a sobrinha-neta da pintora, supõe que “Rondo d’Amour” foi composta entre 1913 e 1920, antes da ida da tia-avó a Paris.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Tarsila teria sido uma
ótima pianista e chegou a cogitar a ideia de seguir carreira como musicista.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

No último dia 25 de janeiro de 2022, a canção ganhou som no auditório da Escola de Música da UFRN: com Durval Cesetti ao piano, e as vozes da soprano Elke Riedel e do tenor Kaio Morais.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Durval Cesetti ao piano
Vozes da soprano Elke Riedel e do tenor Kaio Morais.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Durval Cesetti ao piano
Vozes da soprano Elke Riedel e do tenor Kaio Morais.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Tarsila do Amaral nasceu em São Paulo, em 1º de setembro de 1886 e faleceu com 86, em 17 de janeiro de 1973. Ela é uma das principais artistas da América Latina.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Em 1922, participou da Semana de Arte Moderna ao lado de Menotti Picchia, Oswald de Andrade, Mário de Andrade e Anita Malfatti.

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Entre as principais obras de Tarsila estão A Estação Central do Brasil (1924), A Feira (1924), O Pescador (1925), Operários e Abaporu (1928).

Texto e foto: Cledivânia Pereira

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Heading 3

Click abaixo que a gente conta!

Quer saber mais sobre o RN?

Produção Webstories: Cledivânia Pereira
Fotos: Agecom UFRN/Arquivo Família

saibamais.jor.br