Atentados terroristas no RN: minhas primeiras e segundas impressões
Natal, RN 1 de mar 2024

Atentados terroristas no RN: minhas primeiras e segundas impressões

16 de março de 2023
4min
Atentados terroristas no RN: minhas primeiras e segundas impressões

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Penso que o estado do Rio Grande do Norte é desimportante para o contexto nacional, assim, esses atentados terroristas em nada, ou bem pouco, tem que ver com a política nacional

Lendo uns grupos que participo, percebo como as pessoas são mal informadas e, mais ainda, como as pessoas fazem análises absolutamente fora da realidade. Abaixo cito um pouco das minhas leituras de ontem:

Li de um grande amigo meu que a PMRN não tem inteligência;

li de alguém que nem sei quem é que quem votou no Lula está satisfeito, pois defende bandido;

li de outra pessoa que sequer sei o nome que a esquerda trata vagabundo como gente;

Li, e vi, alguém de um grupo de esquerda postar um print do Instagram do presidente Lula, que com sua esposa Janja e dois pets, anunciarem que o governo respeita os animais no dia do nacional de respeito a animais;

li de um grande amigo meu da esquerda, reconhecidamente de esquerda, que a governadora tem que aniquilar os vagabundos;

li de alguém que não conheço, de um grupo de esquerda, que quem critica a governadora não sabe os perrengues que ela passa...

Sempre erro quando faço análises políticas, não tenho competência teórica para fazer tais análises, mas pelo menos registro mais uma aberração, a minha aberração: está na política a saída para os problemas sociais e fazer política é também fazer com que as pessoas simples como eu saibam, ao menos, fazer alguma análise minimamente racional sobre o contexto atual.

Nesse segundo dia de atentados terroristas no estado continuo pensando que não há uma relação direta com o boaonarismo, embora seja bolsonarista quem participa desses atos.

Passei o dia de ontem acompanhando a imprensa local, diversos canais de televisão, blogs e jornais. Impressionante a deficiência das coberturas e eu destaco alguns pontos;

Nas transmissões ao vivo, vejo que verdadeiro regozijo dos repórteres quando captam o tal furo de reportagem. Ontem, quando uma mulher foi presa ao vivo, o jovem repórter obteve um gozo sádico ao narrar o fato;

As análises dos jornalistas são desprovidas de qualquer conteúdo analítico sério. Críticas à governadora e sua equipe são mais do que normal e justificáveis, porém dizer que o Governo do Estado não está fazendo nada quando as próprias matérias jornalistas mostram a ação da PM e bombeiros é no mínimo risível...

Acabo de ouvir de uma bela jornalista, na TV repetidora da Globo, que ela nunca viu isso no Estado, numa clara e direta crítica a atual gestão estadual. Essa bela jornalista, que deve ter minha idade, 40 e meios anos, devia estar longe daqui em 2016 e em 2018, gestões anteriores a da atual governadora...

Ontem escutei de um renomado jornalista local, um senhor que apresenta o programa com uma colher na mão, que polícia não pode ser confundido com polícia; confesso que até agora não entendi tal comentário visto que o secretário de segurança estava falando ao vivo, daí cortaram a imagem para esse senhor e ele foi isso.

Num Instagram de um desses nanicos canais de comunicação local, enquanto as imagens mostrava o fogo derretendo um galpão de pneus usados da prefeitura, o jovem e obeso jornalista repetia diversas vezes que ele praticava o jornalismo raiz. Eu pergunto, o que pode ser jornalismo Nutella?

Daí eu penso, será que estamos formando tão mal os profissionais que atuam no jornalismo? Será que esses profissionais são mesmo profissionais da comunicação? E uma pergunta ainda maior, será que realmente não é necessário ter uma formação acadêmica para atuar com comunicação?

Faço esse questionamento porque aprendi que opinião é diferente de pensamento. Opinião é uma forma de se expressar sem qualquer cuidado com o que se diz. Simplesmente se fala o que se quer independente de ser ou não verdadeiro o que se fala...pensamento é uma ação que requer estudo e argumentações respaldadas. Uma pessoa que emite um pensamento pode até está equivocada porém esse pensamento surgiu de pesquisa e investigação para que o pensamento seja coerente.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.