No RN, pelo menos 180 servidores públicos da Saúde foram afastados por covid-19 ou gripe em janeiro
Natal, RN 16 de jul 2024

No RN, pelo menos 180 servidores públicos da Saúde foram afastados por covid-19 ou gripe em janeiro

27 de janeiro de 2022
3min
No RN, pelo menos 180 servidores públicos da Saúde foram afastados por covid-19 ou gripe em janeiro

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Pelo menos 180 servidores da Secretaria Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap) se afastaram do trabalho nas duas primeiras semanas de janeiro por terem sido infectados pela covid-19 ou pelo vírus da gripe. O levantamento foi feito pela própria Sesap, a pedido da agência Saiba Mais, e mostra o impacto da nova onda da pandemia entre os trabalhadores da saúde pública.

A maioria dos afastados foram servidores do Hospital da Polícia, do Santa Catarina e do Hospital Geral Dr. João Machado, todos em Natal. Segundo a Sesap, esse número só conta com os servidores públicos que atuam pela secretaria, excluindo-se, por exemplo, os médicos contratados por cooperativas terceirizadas. Além disso, a secretaria informou que os números provavelmente são maiores, porque há uma subnotificação.

Outras unidades com servidores afastados foram os hospitais Tarcísio Maia e Rafael Fernandes (Mossoró), o Hemonorte e o Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes, também em Natal. Ao todo, a Sesap possui 14.710 servidores.

O período de afastamento coincide com os aumentos de casos de covid-19 e de gripe que foram registrados no Rio Grande do Norte a partir de dezembro, período em que o estado conviveu com a pandemia de coronavírus e a epidemia do vírus H3N2. Ao todo, 23,9 mil novos casos positivos de covid-19 foram registrados pela Sesap em janeiro.

Além da Sesap, outros setores da administração pública estadual também sofrem com o afastamento de servidores por conta das duas doenças - em especial a covid-19, que prevalece neste final de janeiro. É o caso da Secretaria de Estado de Educação e Cultura (SEEC).

A pasta afirmou nesta quinta-feira, 27, que sofre “uma crescente incidência de professores e colaboradores adoecidos, seja em função da Covid-19, ou mesmo gripe” que pode comprometer o retorno das aulas presenciais no dia 7 de fevereiro. Ainda de acordo com a SEEC, um levantamento está sendo feito para levantar quantos servidores estão atualmente afastados em todo o Estado.

O número de servidores com Covid-19 também afetou a rede particular e a rede municipal de saúde. No início deste mês, o laboratório DNA Center, que realiza os testes de covid-19, chegou a alterar o atendimento por causa do alto número de profissionais afastados pela doença. Já na rede municipal, diversas Unidades de Saúde Básicas, como a do Panatis, pararam de funcionar regularmente por causa do afastamento de médicos.

Confira o número de profissionais de saúde afastados

Hospital da Polícia Militar:
Covid-19: 16
Síndrome gripal: 28

Hospital Regional Tarcísio Maia:
Covid-19: 8
Síndrome gripal: 14

Hospital Santa Catarina:
Covid-19: 1
Síndrome gripal: 29

Hospital Rafael Fernandes:
Covid-19: 1
Síndrome gripal: 11

Hemonorte:
Covid-19 e síndrome gripal (sem distinção): 13

Hospital de Maria Alice Fernandes:
Covid-19 e síndrome gripal (sem distinção): 13

Hospital Geral Dr. João Machado:
Covid-19: 10
Síndrome gripal: 18

Central Sesap:
Covid-19: 6
Síndrome gripal: 12

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.