TRABALHO

Servidores federais do Rio Grande do Norte aderem à greve nacional

No Rio Grande do Norte, os servidores federais do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Ministério da Saúde e Delegacias Regionais do Trabalho (DRTs) aderiram à greve geral nesta quarta-feira (23), com ato na agência do INSS Centro, na Rua Apodi.

É reivindicado o reajuste emergencial de 19,99% para perdas salariais dos últimos três anos, o arquivamento da PEC 32 (reforma administrativa) e a revogação da Emenda Constitucional 95/2016 (teto de gastos).

De acordo com os servidores do INSS, a pauta emergencial deles pede também melhores condições de trabalho e realização de concurso público para reposição do quadro de servidores, que nos últimos 4 anos já apresenta uma defasagem de quase 50%.

“Também denuncia o desmonte da instituição, o corte de R$ 1 bilhão no orçamento do Instituto e o ritmo de trabalho imposto aos servidores, que além de gerar graves prejuízos para análise e reconhecimento de direitos, tem sido responsável pelo adoecimento de um grande número de profissionais”.

Na sexta-feira (25), representantes dos trabalhadores devem se reunir com o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, para discutir as reivindicações. O membro da diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Federais em Previdência, Saúde e Trabalho (Sindprevs-RN) Djalter Rodrigues Felismino informou que já está em Brasília para o encontro.

No estado, o Sindsprevs realizará nova assembleia na próxima semana, para montar a comissão de mobilização, com o objetivo de elaborar o calendário de atividades para o período de greve que será indeterminado.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais