CIDADANIA

Lula anuncia visita a bordadeiras de Timbaúba para agradecer pelo vestido de noiva de Janja

O ex-presidente Lula encerrou na quinta-feira (2) sua participação em evento com mais de 800 cooperativas, no rio Grande do Sul, lembrando que o vestido de noiva usado por Janja em seu casamento foi bordado por mulheres de uma cooperativa de Timbaúba dos Batistas, no interior do Rio Grande do Norte. Lula também prometeu uma visita quando estiver no estado, em junho.

“A Janja mandou avisar que o vestido de noiva que ela casou foi feito por uma cooperativa de bordadeiras de Timbaúba, no Rio Grande do Norte. E como eu vou participar no Rio Grande do Norte da feira da agricultura familiar, que vai ser uma feira nacional, então eu quero aqui aproveitar, na internet do ‘Stuckinho’, e dizer pras bordadeiras de Timbaúba que quando eu for para o Rio Grande do Norte, eu vou visitar e agradecer o vestido da minha mulher”, disse.

Cerimônia de casamento do ex-presidente Lula e a socióloga Rosângela Silva, a Janja, em São Paulo. Foto: Ricardo Stuckert

A 1ª Feira Nordestina da Agricultura Familiar e Economia Solidária – Fenafes será realizada entre os dias 15 e 19, no Centro de Convenções de Natal. A viagem de Lula está prevista para a quinta-feira (16), feriado de Corpus Christi. A agenda do petista ainda não foi anunciada.

Confira momento em que Lula fala sobre viagem ao RN:

Durante o evento gaúcho, que teve presença da ex-presidenta Dilma Rousseff e de Geraldo Alckmin (provável candidato a vice-presidente na chapa de Lula), o ex-presidente falou que quer ajudar a expandir o setor de cooperativas no Brasil.

“O que cabe ao governo é criar condições de facilitar a organização, depois facilitar o crédito e depois num primeiro momento até ajudar comprando os produtos das cooperativas. Eu, sinceramente, sonho com um Estado com muitas cooperativas, sabendo que é difícil”, declarou. “A maior lição que aprendi sobre cooperativas é que ninguém cria uma cooperativa de cima pra baixo. Ela tem que ser resultado da descoberta da necessidade da cooperativa pelo povo”, completou.

Reestruturação da cadeia produtiva do artesanato potiguar

As responsáveis pelos desenhos do vestido de Janja e das lembrancinhas entregues aos convidados – Alcilene, Acileide, Kena, Djeane e Aline – trabalham na Casa das Bordadeiras, um espaço que reúne a Associação das Bordadeiras de Timbaúba e a Cooperativa das Mãos Artesanais de Timbaúba dos Batistas.

Além da notoriedade que ganhou com o recente trabalho, o artesanato seridoense passa por um momento de valorização que tem se intensificado, com apoio dos governos estadual e municipais e de entidades privadas.

O Sistema Ocern (Organização das Cooperativas do Rio Grande do Norte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativimo – SESCOOP/RN) planeja um protocolo de intenções para um programa de reestruturação do artesanato potiguar por meio de cooperativas, fruto de parceria com o Sebrae Caicó. O objetivo é oferecer formação de novas profissionais e aperfeiçoamento de técnicas para os que já atuam no mercado.

A intenção é iniciar o trabalho pela região Seridó, onde há vocação produtiva. “Em Caicó temos as cooperativas Cobarts e Coase e, em Timbaúba dos Batistas a Comart e a Cooperativa das Mãos Artesanais. Além do processo de aperfeiçoamento do trabalho delas, também será feito toda a regulamentação documental de jurídica das cooperativas”, explicou Eduardo Gatto, Superintendente do Sistema Ocern.

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais