Viagem de dentro para fora: escritor natalense lança livro sobre jornada pela América do Sul e Caribe
Natal, RN 20 de mai 2024

Viagem de dentro para fora: escritor natalense lança livro sobre jornada pela América do Sul e Caribe

14 de dezembro de 2022
6min
Viagem de dentro para fora: escritor natalense lança livro sobre jornada pela América do Sul e Caribe

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Uma jornada que surgiu a partir de duas vontades irresistíveis: a de recomeçar, renascer, e a de conhecer, desaprender, experimentar. Assim o escritor e cientista social natalense Wagner Uarpêik descreve sua viagem de quase três anos, atravessando paisagens e culturas diversas entre a América do Sul e o Caribe. O resultado dessa travessia pessoal está documentado no livro “Nomadeia: Jornada de 994 dias pela América do Sul e Caribe”, que será lançado no próximo sábado (17), na Casa Séfora, em Natal.

Em entrevista à Agência SAIBA MAIS, Wagner contou que, na época, vendeu carro e outros bens para viabilizar o início da viagem. Mas apesar da longa trajetória, que percorreu o sul do Brasil, Uruguai, Argentina, Chile, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, e Trinidad e Tobago - passando por mais de 70 cidades e povoados -, o roteiro foi bem mais intuitivo do que necessariamente programado.

Não houve, previamente, um planejamento minucioso e preciso sobre trajeto, gastos e objetivos. Deixei a estrada me levar. Não sabia bem se chegaria até o México, Cuba ou Patagônia. Mas queria viajar principalmente por terra, sem avião. Também sabia que viajaria por muito tempo por dentro de mim mesmo. Fui traçando rotas, metas e truques enquanto viajava”, conta o aventureiro.

Entre pequenas vilas e grandes centros urbanos, sítios arqueológicos e prédios modernos, selvas e geleiras, desertos e mares repletos de vida, Wagner presenciou de perto as dores e delícias de uma América Latina que vibra beleza, mistério e resistência. Uma epopeia tão real quanto poética, que o autor traz marcada em tatuagens, cicatrizes e que agora ganham vida com o lançamento do seu mais novo trabalho literário.

A viagem me comprovou que eu tinha um poder interior do qual não suspeitava. Todos temos. E isso é algo que podemos captar nos olhos das pessoas. A jornada pela América Latina me ensinou a confiar muito mais em mim mesmo. Finalmente pude compreender que meu corpo é minha verdadeira casa. Então, ele precisa ser minha fortaleza”, explica, enquanto contempla com muito entusiasmo e certa nostalgia sua trajetória até aqui.

Tal como o nome sugere, Nomadeia não é apenas um livro de viagem, mas um ensaio cultural, político e espiritual sobre a sua jornada, que aconteceu entre 2008 e 2011. Wagner explica que, a princípio, não pretendia escrever um livro, mas o projeto acabou se consumando próximo ao fim da travessia, enquanto ele estava na Colômbia. Desde então, foram 11 anos escrevendo até o lançamento da obra, na capital potiguar, onde tudo começou.

A maratona da escrita foi mais longa e difícil do que a própria viagem. Nem sempre era fácil e agradável reviver tantos sentimentos, detalhes, pessoas, lugares… A despeito do retorno do meu corpo físico à velha cidade, tardaram seis ou sete anos para que alguns pedaços deixados pelo caminho fossem digeridos. Tive que percorrer meus próprios rastros por mais de uma década. Por muito tempo vivi à sombra da viagem. Mas finalmente essa viagem acabou: ‘Nomadeia’ vai nascer!”, comemora o viajante.

Durante a viagem, Wagner documentou muito do que viu e os escritos foram a base para o seu novo livro. | Foto: Cedida

Numa narrativa construída unindo o relato pós-estrada com os escritos redigidos em plena viagem, o livro conduz o leitor a experimentar a essência e completude da sensação de liberdade, desfrutando do que é se largar no mundo sem destino, com forte inspiração de clássicos como o livro “On the road” (Jack Kerouac) e o filme “Na Natureza Selvagem” (Sean Penn). 

Convido o leitor a viajar comigo, atentamente. Mas a viagem é sempre de cada um, solitária, pessoal, intransferível. Sei que as pessoas vão viajar em minha viagem. Quanto mais fundo mergulharem nesse livro, mais encontrarão estradas desconhecidas: prometo! Torço para que ‘Nomadeia’ ajude as pessoas a amarem a América Latina, e a viajarem de uma maneira mais livre e atrevida”, torce o escritor.

Perguntado sobre qual seria sua próxima aventura, Wagner, mais uma vez, transcende o senso comum.

Viagem é um estado de espírito, uma maneira de ser. Podemos viver uma nova aventura todo dia, se formos capazes de encarar com espírito de viagem uma caminhada rotineira pela calçada, por exemplo. Tenho vivido aventuras imprevistas em Natal, no jardim da minha casa. Mas algum dia precisarei novamente de aventuras, digamos, mais estranhas e perigosas. Sinto que esse dia está próximo. Já posso ouvir os passos de uma nova jornada se aproximando”, conclui o autor de Nomadeia.

Wagner Uarpêik é escritor, cientista política e também atua como tradutor, editor, revisor e redator. | Foto: Cedida

Sobre ele:

Wagner Uarpêik é cientista social, escritor e nasceu em Natal/RN. Seus trabalhos trafegam pela filosofia, literatura e ciências humanas. É autor dos livros “Adolescêndio: memorial poético (2007-2010)”, “Libertália: pirataria anarquista & anarconinjismo” e “Rebeliões Estudantis: Passe Livre, movimento independente, geração subterrânea, e outras notas sobre política e universidade”. 

Serviço:
Lançamento do livro “Nomadeia: Jornada de 994 dias pela América do Sul e Caribe”, de Wagner Uarpêik.
Onde? Casa Séfora (Av. Afonso Pena, 1204, Tirol)
Quando? Sábado (17), 16h
Editora Espreita | R$ 70

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.