“Por que tanta demora para o consumidor sentir na ponta?”, questiona Francisco do PT sobre redução dos combustíveis
Natal, RN 1 de mar 2024

“Por que tanta demora para o consumidor sentir na ponta?”, questiona Francisco do PT sobre redução dos combustíveis

24 de maio de 2023
“Por que tanta demora para o consumidor sentir na ponta?”, questiona Francisco do PT sobre redução dos combustíveis

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O deputado estadual Francisco do PT, líder do governo Fátima na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), questionou nesta terça-feira (23) o motivo da demora para a redução dos preços dos combustíveis. 

"Por que quando há um anúncio de aumento do preço do combustível, antes de entrar em vigor já está reajustado nas bombas, e por que quando há uma redução há tanta demora para o consumidor sentir na ponta?”, se perguntou. 

“E além disso, uma diferença de preços. A gente anda pelo Estado e fica sem entender essa variação tão forte. Eu, por exemplo, vi em alguns postos óleo diesel S10 por menos de R$ 5 em alguns lugares, e em outros muito mais do que R$ 5, e a gente fica sem ter uma justificativa”, questionou o parlamentar.

Francisco ainda sugeriu que a Comissão de Defesa do Consumidor da ALRN convide donos de postos de combustíveis, PROCON, Ministério Público e diferentes órgãos, para buscar entender o motivo da demora em repassar a redução de preços para o consumidor.

O presidente da Petrobrás, Jean Paul Prates, anunciou a redução nos preços da gasolina, diesel e gás de cozinha na semana passada. A mudança chegou oficialmente nas distribuidoras a partir de 17 de maio.

O diesel A teve redução de R$ 0,44 por litro na venda para as distribuidoras, que passou de R$ 3,46 para R$ 3,02 por litro (-12,8%). Para a gasolina A, a estatal reduziu em R$ 0,40 por litro o seu preço médio de venda para as distribuidoras, passando de R$ 3,18 para R$ 2,78 por litro (-12,6%). Já o gás de cozinha foi de R$ 3,22 para R$ 2,53 por quilo (redução de R$ 8,97 por botijão de 13 kg, queda de 21,3%).

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.