Colégio em Natal coleta materiais para mulheres privadas de liberdade
Natal, RN 25 de mai 2024

Colégio em Natal coleta materiais para mulheres privadas de liberdade

6 de março de 2024
3min
Colégio em Natal coleta materiais para mulheres privadas de liberdade
Foto: Assecom Casa Escola

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Em um contexto de profundas desigualdades sociais, especialmente as relacionadas ao gênero, a realidade das mulheres em situação de privação de liberdade se torna ainda mais desafiadora. Com essa percepção, no mês do Dia Internacional da Mulher, a Casa Escola, situada em Natal, está promovendo uma iniciativa para coletar doações de materiais para mulheres que se encontram em situação de privação de liberdade no Complexo Penal Dr. João Chaves. O objetivo é reunir produtos fundamentais de cuidados com a higiene e saúde para 147 mulheres do pavilhão feminino, incluindo mães recentes e seus filhos.

“Sentimos a necessidade de ir além, porque os gestos simbólicos que geralmente marcam a data não alcançam todas as mulheres. Muitas, aliás, em diferentes contextos, permanecem invisíveis para a sociedade. Foi essa inquietação que nos mobilizou, afinal, os incômodos são importantes, não é mesmo?”, avalia Priscila Griner, diretora da escola, ao falar da necessidade de se ampliar o olhar para o 8 de Março.

Dentre os itens necessários, incluem-se produtos de higiene como sabonetes líquidos e em barra, detergente para lavar louça, absorventes, desodorante roll-on e pasta de dente, bem como materiais de limpeza como água sanitária e sabão em pó. Além disso, a campanha visa também a coleta de itens para bebês - levando em consideração que algumas das beneficiárias são mães -, tais como sabonete especial, lenços umedecidos, pomada para assaduras e hastes flexíveis.

Segundo informações da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (SEAP), o setor destinado às mulheres no Complexo Penal Dr. João Chaves abriga 147 mulheres, das quais 121 são mães. Rafaela Moura, diretora da unidade, ressalta que, em sua maioria, tem pouca ou nenhuma formação educacional, frequentemente vítimas de abusos em seu próprio ambiente familiar e que tiveram envolvimento com atividades criminosas desde a adolescência.

Um padrão comum em diversas prisões pelo Brasil. De acordo com dados do Departamento Penitenciário Nacional, atualizados até 2022, o país encontra-se em terceiro lugar no ranking global de nações com maior quantidade de mulheres presas. O total é de 42.694 detentas, com 63,5% sendo de origem negra, 47,3% jovens e 51,9% com Ensino Fundamental incompleto.

Serviço

O que pode ser doado:

Sabonete líquido

Sabonetes em barra

Detergente para louças

Esponja para louças

Desodorante roll on transparente

Papel higiênico

Creme dental

Absorventes

Shampoo

Condicionador

Creme de pentear

Hidratante corporal

Escova de dentes (cabo curto)

Água sanitária

Sabão em pó

Sacos para lixo (pacote)

Desinfetante

Para os bebês:

Lenço umedecido

Pomada para assaduras

Cotonete para bebês

Tesourinha sem ponta para unhas

Tylenol baby

Os interessados em contribuir com a campanha podem entregar os materiais na Secretaria da Casa Escola (Rua João Alves Flor, 3711 - Candelária) até a próxima sexta-feira (8).

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.