Lagoas transbordam e bairros são alagados em Natal; Prefeitura já sabia do problema
Natal, RN 19 de jun 2024

Lagoas transbordam e bairros são alagados em Natal; Prefeitura já sabia do problema

17 de maio de 2024
8min
Lagoas transbordam e bairros são alagados em Natal; Prefeitura já sabia do problema
Lagoa de captação do José Sarney transbordou Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

As intensas chuvas que caíram nas últimas 24 horas em Natal foram suficientes para alagar bairros, transbordar lagoas e derrubar árvores em diversos pontos da capital potiguar. Com 18, das 50 lagoas de captação, em riscos de transbordamentos, nas últimas 24 horas, 3 delas não aguentaram a pressão das precipitações e vazaram. Segundo a Defesa Civil, as lagoas do Sarney, Santarém e Makro não resistiram ao volume das chuvas.

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) apontou que nas últimas 24h, entre às 7h da quinta-feira (16) até às 7h da sexta-feira (17), o acumulado de chuvas chegou a marca de 66.5mm na capital potiguar e também na Região Leste do estado. Nas últimas 12 horas, os pluviômetros da cidade registraram 100 ml de precipitações. E com isso, vários pontos de alagamentos foram registrados em diversos bairros da Zona Norte, que é sempre a região mais castigada pelos problemas das chuvas, nos conjuntos e nos bairros de Lagoa Azul, Nossa Senhora da Apresentação, Redinha e Soledade. 

No Loteamento José Sarney, no bairro Lagoa Azul, a lagoa de captação transbordou ainda na manhã desta sexta-feira. O problema na região não é novidade e segundo os moradores, a situação se repete há anos. Hedycarla Santos, moradora da região, já teve sua casa alagada e contou que assim que começou a chuva, correu para subir os móveis que tinham sobrevivido da última enchente. O humorista Douglas Martins, já tinha contado à Agência Saiba Mais que tem medo sempre que chove. Ele, que é morador do Sarney, já viu e vivenciou os vários transbordamentos que a lagoa de captação sofreu ao longo dos anos. “Até hoje eu tenho trauma de dormir quando chove porque essa não é a primeira vez que isso acontece”, desabafou. 

A Lagoa de Captação de Santarém, também na Zona Norte de Natal, cedeu. O local é conhecido por inúmeras ocorrências de inundações desde a construção e precipitações de novembro, a água chegou a subir 2 metros de altura. Dessa vez, a água invadiu calçadas e casas e cerca de 20 famílias que moram na região precisaram deixar suas residências e procurar abrigo em casas de parentes e na Escola Estadual José Adelino Dantas, que fica próxima à Lagoa, conforme informou a Defesa Civil.

Ainda de acordo com a Defesa, a equipe do órgão foi até a lagoa e constatou que o transbordamento inundou diversas casas ao redor. "Após verificarmos a situação, acionamos os órgãos competentes para tomar as devidas providências, tanto em relação à manutenção da lagoa quanto ao atendimento da população afetada", informou a Defesa Civil da capital.

Prefeitura de Natal já sabia dos riscos de transbordamentos

O número de Lagoas de captação com riscos de colapso dobrou em Natal somente em 2024. Conforme noticiado pela Agência Saiba Mais ainda esta semana, em março deste ano, Natal tinha oito lagoas de captação sob risco de transbordamento. Já neste mês de maio, esse número subiu para 18, de acordo com os dados fornecidos pela Defesa Civil Municipal.

Com um histórico de chuvas mais intensas no mês de junho, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Natal deve entrar no período mais chuvoso do ano com 36% das lagoas de captação da capital nessa situação. Das unidades em alerta vermelho, nove lagoas ficam na Zona Sul da cidade, sete na Zona Norte e duas na Zona Oeste, são elas: Lagoa de Ponta Negra (Alagamar) – na Zona Sul (ZS); a Lagoa do Pirangi 2 – ZS; a Lagoa do Preá – ZS; a Lagoa dos Xavantes I – ZS; Lagoa dos Xavantes II – ZS; Lagoa Gramorezinho (ou Sapo) – na Zona Norte (ZN); Lagoa Acaraú (Panatis I) – ZN; Lagoa da Cidade da Esperança – na Zona Oeste (ZO); Lagoa de Pirangi (ou Jiqui) – ZS; a Lagoa da Integração – ZS; Lagoa Vila Verde I (Dr. Carneiro Rieiro) – ZN; a Lagoa dos Potiguares (ou Jacaré) – ZS; a Lagoa do Makro – ZS; e a Lagoa do São Conrado – ZO. 

Em março, as lagoas eram a do Jardim Progresso, José Sarney, Santarém, Dom Pedro I, Redinha I, Parque das Dunas I, Parque das Dunas II e São Conrado. A única lagoa fora da zona é a de São Conrado, que fica no bairro de Nossa Senhora de Nazaré, na Zona Oeste de Natal.

Embora a Prefeitura de Natal já soubesse deste problema, e mesmo com pontos de alagamentos registrados em vários pontos da cidade, o prefeito da capital, Álvaro Dias, informou nas redes sociais que a situação está ‘sob controle’. O prefeito informou que, embora alagamentos tenham sido identificados, não foi registrado nenhum caso com maior gravidade. “O Gabinete de crise está sob aviso durante todo o fim de semana e esperamos que a situação se normalize e que as fortes chuvas não continuem aqui na cidade de Natal”, disse. 

Mesmo tentando minimizar os problemas, a prefeitura convocou o Gabinete de Crise para monitorar a situação na capital. “Reunimos o Gabinete de Crise para trocar informações, acelerar as providências e deixar todos atentos. Como há previsão de mais chuvas para o fim de semana, a Defesa Civil vai ficar em alerta e todo gabinete está de sobreaviso. Se houver necessidade, que espero não haver, convocarei novamente”, explicou o prefeito Álvaro Dias.

Segundo a prefeitura,  as equipes da Defesa Civil, da Secretaria Municipal de Trabalho e Ação Social - Semtas e da Secretaria de Infraestrutura - Seinfra estão nas ruas atendendo as demandas mais urgentes. Além disso, a Semtas já acolheu a todos distribuindo colchões, kits de higiene e limpeza e alimentos e todos estão acomodados na Escola Estadual José Adelino Dantas. Ainda de acordo com o município, a Seinfra está instalando na Lagoa do José Sarney mais uma bomba para auxiliar no escoamento. Nas demais, o órgão providenciou também o isolamento das áreas.

Outros pontos: 

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de acumulado de chuvas para todo o Rio Grande do Norte. Esse alerta é válido até às 10h deste sábado, 18. Segundo o Inmet, há baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas. De acordo com o alerta, as chuvas podem variar entre 20 e 30 milímetros (mm) por hora ou até 50 mm por dia.

Na Zona Leste de Natal, duas árvores caíram na rua Tuiuti, em Petrópolis, Zona Leste de Natal. A Cosern e a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos de Natal (Semsur) estão trabalhando na retirada dessas árvores e, de acordo com informações da Semsur enviadas à Agência Saiba Mais, a equipe da Secretaria está no local e já realizou o serviço de cortar os galhos maiores para desobstruir a área. Às 11h desta sexta, faltava apenas recolher o material. Confira o vídeo:

Confira pontos de alagamentos enviados pela STTU

Ponto de alagamento parcialmente transitável na avenida Salgado Filho, em frente ao Portugal Center, sentido centro;

Ponto de alagamento transitável na avenida Prudente de Morais x av Nascimento de Castro sentido zona sul;

Ponto de alagamento transitável na avenida Cap Mor Gouveia x av Adolfo Gordo;

Ponto de alagamento intransitável na avenida Solange Nunes, próximo ao posto de combustível;

Ponto de alagamento intransitável na rua dos Canindés x rua Presidente Sarmento, próximo ao mercado da quatro;

Ponto de alagamento parcialmente transitável na avenida Lima e Silva, entre a avenida Interventor Mário Câmara e rua dos Caicós;

Ponto de alagamento parcialmente transitável na avenida Amintas Barros, entre a av Interventor Mário Câmara e rua dos Caicós;

Ponto de alagamento parcialmente transitável na avenida Nevaldo Rocha, próximo a antiga SEMTAS, sentido Zona Norte;

Ponto de alagamento parcialmente transitável na avenida Prudente de Morais, próximo ao Corpo de Bombeiros, sentido sul;

Ponto de alagamento transitável na avenida Coronel Estevam X avenida Alexandrino de Alencar;

Ponto de alagamento na avenida Senhor do Bonfim, próximo a avenida Doutor João Medeiros Filho;

Ponto de alagamento transitável na rua Mossoró X Afonso Pena;

Ponto de alagamento transitável na avenida Paulistana, próximo a lagoa de captação;

Ponto de alagamento transitável na avenida Romualdo Galvão x avenida Alexandrino de Alencar.;

Ponto de alagamento transitável na avenida Itapetinga próximo à igreja católica;

Saiba +

Vias de Natal voltam a alagar com as chuvas; veja informações

Moradores de rua da Zona Norte de Natal sofrem com alagamento há anos

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.