Ponta Negra tem 5 vezes mais coliformes fecais além do aceitável; Areia Preta, 8 vezes
Natal, RN 13 de jun 2024

Ponta Negra tem 5 vezes mais coliformes fecais além do aceitável; Areia Preta, 8 vezes

25 de maio de 2024
5min
Ponta Negra tem 5 vezes mais coliformes fecais além do aceitável; Areia Preta, 8 vezes
Praia de Ponta Negra I Foto: Mirella Lopes

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O boletim de balneabilidade desta sexta (24) revela três pontos impróprios para banho na praia de Ponta Negra, cartão postal de Natal, por causa da alta concentração de coliformes fecais. No acesso principal da praia e na escadaria, o volume de contaminação chega a ser cinco vezes maior do que o aceitável. Nesses dois pontos foram detectados 16.000 coliformes fecais para cada 100 mililitros (mL) de água, cada. O Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) considera a água imprópria quando há uma quantidade superior a 2.500 coliformes fecais para cada 100 mL. No trecho da praia que fica na altura da rua Manoel Soares de Medeiros, o terceiro ponto impróprio para banho, foram contabilizados 9.200 coliformes fecais para cada 100 mL de água.

No mesmo boletim, outro dado chama a atenção: a praia de Areia Preta é o trecho mais comprometido do litoral urbano de Natal: há 8 vezes mais coliformes fecais que o aceitável. São 24.000 por cada 100 mL no trecho da escadaria da praia.

No caso das praias, os coliformes fecais estão associados à presença de fezes humanas e de animais. Mas, essas bactérias também podem ser encontradas em solos, plantas ou efluentes com matéria orgânica.

Dos quatro boletins emitidos pelo Instituto do Desenvolvimento Social e Meio Ambiente (Idema) em maio, pelo Programa Água Azul, três apresentaram áreas impróprias para banho na praia de Ponta de Ponta Negra: no boletim nº 18, do dia 6, no boletim 19, emitido dia 11, e no boletim desta sexta.

De acordo com a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), não há ligação de esgoto na praia de Ponta Negra. Em reportagem anterior, a Prefeitura do Natal explicou à Agência Saiba Mais que é comum o aumento da contaminação da água do mar logo após a ocorrência de chuva, quando a água que passa pelas ruas da cidade desce para o mar. Também nos foi informado que haverá melhora da drenagem no local com a obra de engorda da praia de Ponta Negra.

Boletim de balneabilidade com áreas impróprias para banho em vermelho I Fonte: Idema

RN tem 7 pontos impróprios

Para este final de semana, há sete pontos impróprios para banho nas praias potiguares: a Praia da Redinha (Rio Potengi); Praia de Areia Preta (Escadaria de Mãe Luiza); Ponta Negra (Acesso Principal, Rua C.G. Teixeira - Escadaria e Rua M.S. Medeiros); Via Costeira (Barreira D´água), em Natal, e Foz do Rio Pirangi, em Nísia Floresta.

Ao todo, foram coletadas 33 amostras de água em diferentes pontos do litoral entre os municípios de Extremoz, Natal, Parnamirim e Nísia Floresta. 

O levantamento das condições do banho é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (Funcern), que faz parte do Programa Água Azul.

Praia da Redinha I Foto: Alex Régis/ Secom Prefeitura de Natal
Praia da Redinha I Foto: Alex Régis/ Secom Prefeitura de Natal

Tipos

A classificação da balneabilidade das praias é realizada a partir da Resolução n.º 274/2000 do Conama.

Segundo o documento, a água é considerada excelente quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras obtidas em cada uma das cinco semanas anteriores, colhidas no mesmo local, houver, no máximo, 250 coliformes fecais (termotolerantes) ou 200 Escherichia coli ou 25 enterococos por l00 mililitros.

Já é considerada muito boa quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras obtidas em cada uma das cinco semanas anteriores, colhidas no mesmo local, houver, no máximo, 500 coliformes fecais (termotolerantes) ou 400 Escherichia coli ou 50 enterococos por 100 mililitros; e chega a ser satisfatória quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras obtidas em cada uma das cinco semanas anteriores, colhidas no mesmo local, houver, no máximo 1.000 coliformes fecais (termotolerantes) ou 800 Escherichia coli ou 100 enterococos por 100 mililitros.

O Conselho considera a água imprópria quando, entre outros critérios, o valor obtido na última amostragem for superior a 2500 coliformes fecais (termotolerantes) ou 2000 Escherichia coli ou 400 enterococos por 100 mililitros.

CATEGORIA (qualidade da água)LIMITE DE COLIFORMES FECAIS
Excelente250 coliformes fecais (termotolerantes) por l00 mililitros (mL) de água
Muito Boa500 coliformes fecais por l00 mililitros (mL) de água
Satisfatória1.000 coliformes fecais por l00 mililitros (mL) de água
Imprópria2.500 coliformes fecais por l00 mililitros (mL) de água
Elaborada pelo autor I Fonte: Conama
Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.