“De repente a vida acaba”; Clotilde Tavares reflete em livro sobre escolhas na vida
Natal, RN 25 de jun 2024

“De repente a vida acaba”; Clotilde Tavares reflete em livro sobre escolhas na vida

11 de junho de 2024
6min
“De repente a vida acaba”; Clotilde Tavares reflete em livro sobre escolhas na vida
Clotilde Tavares I Foto: reprodução

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A gente sempre pensa que a vida não vai acabar e não faz aquilo que queria”.

Já se identificou com essa frase em algum momento da vida? A reflexão faz parte do livro “De repente a vida acaba”, de Clotilde Tavares, que ganha uma nova edição a ser lançada nessa quinta (13).

O ser humano é o único animal que sabe que vai morrer, mas não sabe quando. A gente esquece e acaba adiando coisas. Pensando nisso, construí uma história sobre essas duas mulheres, uma nunca fez o que quis, sempre atendeu os desejos da família, do emprego... já a outra não, sempre fez o que quis. O contraste entre elas, deixo por conta do leitor. Não faço nenhum tipo de julgamento, se o melhor é fazer tudo o que quer ou se o melhor é fazer nada, o que os outros querem... é o velho dilema entre segurança e liberdade. Quando você aumenta a segurança, diminui a liberdade e quando aumenta a liberdade, anda no fio da navalha”, analisa a escritora.

Apesar de ser uma questão muito comum entre as mulheres, Clotilde faz questão de deixar claro que o livro é uma ficção.

Essa é uma questão filosófica, mas não sou filósofa, sou ficcionista. Escrevi a história dessas duas mulheres, a Maria Eulina, uma mulher de 60 e tantos anos, organizada na vida, aposentada, tem as coisas que ela quer e é aquela mulher que sempre fez o que os outros queriam, o que lhe rendeu uma situação muito boa de certo ponto de vista. Ela tinha uma amiga do passado, Aline, que faleceu e lhe deixou uma espécie de diário. Ela começa a ler esse manuscrito e dialogar com o texto da amiga. O resto é spoiler”, provoca Clotilde.

Com humor, ironia, um pé na realidade e outro na ficção, o livro toca numa série de questões caras às mulheres de diferentes gerações, como a repressão, a dificuldade de lidar com o destino traçado pelos pais, a liberdade conquistada e o que fazer com ela, o casamente e o aborto, doença e filhos, ciúmes e paixões, o sexo e o desejo, além das farras e bebedeiras.

“Eu não sou nenhuma dessas duas mulheres, ao mesmo tempo que sou todas. Nós compartilhamos - me refiro a mim, a você e a toda torcida feminina do flamengo, digamos assim - uma mesma realidade em algum aspecto. Por exemplo, a questão da família na qual fomos criadas, a influência dos nossos pais, as exigências que recebemos deles, as expectativas depositadas em nós. Depois, tem a busca da carreira, a faculdade, a política, a gandaia... algumas mergulham e outras ficam só olhando com inveja porque não têm coragem de entrar, tem os filhos...”, acrescenta.

A cabeça da escritora

A inteligência pulsante de Clotilde não permite que a escritora se dedique a um único projeto. Assim, o livro foi escrito paralelamente a outros trabalhos e só foi concluído depois de uma pausa no curso de História.

Sempre estou escrevendo de quatro a cinco coisas ao mesmo tempo, ou mais. Agora estou escrevendo três obras diferentes, fora isso tem outras que larguei e quero retomar, e mais algumas que quero iniciar quando me livrar dessas de agora. A cabeça do escritor é como um moinho que não para de moer. É 24 horas por dia moendo história”, conta.

“De repente a vida acaba” foi pensado ao longo dos anos, mas concluído no período entre 2018 e 2019.

"Comecei a ficar nervosa, pensava ‘eu preciso terminar esse negócio, não aguento mais isso moendo na minha cabeça!’. Eu estava com cerca de 10% do texto escrito, o resto estava na minha cabeça. Arranjei tempo, estava cursando História na universidade, tranquei o semestre e coloquei o livro no papel”, revela a escritora.

A 1ª publicação de “De repente a vida acaba” foi viabilizada por meio de campanha no Catarse, que funciona por meio de vaquinha virtual. Foram impressos 500 exemplares, que foram lançados em dezembro de 2019. Após vários pedidos e sem exemplares disponíveis, a nova edição será lançada nessa próxima quinta.

Depois do lançamento em dezembro de 2019, minha intenção era trabalhar o livro em janeiro, fazer palestras, viajar na minha área...Campina Grande, João Pessoa, Recife, onde tenho meu público. Mas, aí começou a pandemia e, praticamente, não trabalhei esse livro fora de Natal”.

Apesar da dificuldade imposta pela pandemia da Covid-19, a escritora conseguiu vender quase todos os exemplares.

“Esse ano foi esse ano, fui ver que tinha poucos livros, mas tinha um pessoal pedindo com esse boom de clubes de leituras, mulheres lendo mulheres... foram atrás de mim, mas não tinha mais livro! Foi quando a editora quis fazer uma nova edição. Temos nova capa, mas a história é a mesma, não mudei nada”, tranquiliza.

O livro “De repente a vida acaba” vai ser lançado quinta (13) pela Escribas Editora, a partir das 18h, na Palavraria Livros, que fica localizada no Shopping Natal Sul, na esquina da Prudente de Morais com Nascimento de Castro. Clotilde Tavares, é claro, estará presente para assinar o livro.

Quem é ela

Clotilde Tavares nasceu em Campina Grande (PB), mas reside em Natal desde 1970. É escritora, dramaturga, professora, cronista e pesquisadora. Publicou, entre outros, “A Botija” (2006) e “O Monstro das Sete Bocas” (2015), para adolescentes; os volumes de crônicas “A agulha do desejo” (2003), “Coração Parahybano” (2008) e “Notícias da Existência do Mundo” (2017); e, para crianças, “Natal, a Noiva do Sol” (2006) e “As Aventuras de Luluca na Paraíba Encantada” (2018).

Clotilde também é autora de biografias e ensaios, e articulista de revistas digitais e blogs. Seus textos curtos e crônicas podem ser lidos na página pessoal www.umaseoutras.com.br, e mantém ativos seus perfis no Twitter, Instagram e no Facebook.

Serviço

Lançamento do livro “DE REPENTE A VIDA ACABA”, de Clotilde Tavares:
Data: 13 de junho de 2024, quinta-feira
Horário: 18h às 22h
Local: Shopping Natal Sul Galeria – corredor interno – esquina da Prudente de Morais com
Nascimento de Castro.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.