Investimentos de partidos em candidaturas LGTBQIA+ é só de 2%, diz estudo

Para marcar o Dia Mundial de Combate a LGBTQIA+fobia, neste 17 de maio, a organização #VoteLGBT divulgou um estudo que confirma a lentidão do Brasil no longo caminho de garantir espaço na representatividade política dessa população. Os dados mostram que, em cidades com até 500 mil habitantes, os partidos brasileiros investem apenas 2% do teto de gastos em candidaturas LGBTQIA+.

Ezequiel afirma que pré-candidatura ao governo nunca partiu dele: “Só me chamaram quando perceberam que Carlos Eduardo e Álvaro não disputariam”

Quebrando o silêncio, presidente da Assembleia falou sobre especulação de seu nome como candidato da oposição

Foto: Elisa Elsie - Assecom/RN

Participação de mulheres na política piora para eleições em 2022; Fátima Bezerra é destaque positivo

Em uma eleição que será marcada pela polarização e pelo forte enfrentamento entre lulistas e bolsonaristas, os partidos têm adotado postura menos aberta à diversidade de gênero na definição de candidaturas nos estados. Apenas 1 em cada 7 pré-candidatos a governos estaduais são mulheres. Esse percentual é inferior ao registrado nas eleições de 2018 e é possível que seja ainda menor, pois alguns desses nomes podem não oficializar as candidaturas.

Saiba Mais é destaque em reportagem do Centro Knight de Jornalismo sobre o novo jornalismo do Nordeste

A Agência Saiba Mais foi destaque em reportagem publicada no Centro Knight de Jornalismo nas Américas da Universidade do Texas em Austin. O texto com o título “O novo, impactante e frágil jornalismo do Nordeste do Brasil” faz um apanhado do apagão de notícias na região Nordeste do Brasil e apontou novos núcleos de produção jornalística como importantes pontos de luz.