OPINIÃO

Eleger Lula e aumentar a bancada de Lula no Congresso Nacional

Por Samanda Alves
Candidata à Deputada Federal pelo PT

Desde 2016, com a farsa do impeachment da presidenta Dilma, vivenciamos inúmeros retrocessos. A reforma trabalhista, relatada por Rogério Marinho, retirou direitos dos trabalhadores, sem gerar mais empregos; a reforma da previdência dificultou e retardou o acesso à aposentadoria; o fim da política de valorização do salário mínimo reduziu a renda dos trabalhadores, desaqueceu a economia e contribuiu para o desemprego.

O teto de gastos, que congelou investimentos públicos por 20 anos, tem penalizado as políticas públicas, em especial de educação e saúde, vide as nossas universidades públicas ameaçadas de fechamento; o novo regime fiscal trouxe consigo o aumento da miséria e da fome; a facilitação do acesso a armas de fogo ampliou a violência letal, inclusive a violência contra as mulheres.

Esses retrocessos foram iniciados no governo Temer e aprofundados pelo governo Bolsonaro, mas não só. Eles só foram possíveis porque contaram com o apoio de deputados e senadores para aprovar o impeachment fraudulento e as reformas neoliberais. São parlamentares que não votam em função dos interesses da maioria da população, mas sim pautados pelo orçamento secreto e por seus interesses particulares.

Para reconstruir o Brasil precisamos eleger Lula presidente e precisamos também eleger deputadas/os e senadoras/es comprometidos com o programa de governo que Lula está defendendo nas eleições, do contrário aquele que foi o melhor presidente de nossa história poderá ficar refém de uma maioria parlamentar que quer continuar retirando direitos e preservando privilégios.

Minha candidatura à deputada federal pelo Partido dos Trabalhadores tem como objetivo ampliar a bancada de Lula na Câmara dos Deputados, aumentar a bancada dos que defendem os direitos dos trabalhadores, a geração de emprego e renda, a educação e a saúde públicas, as políticas públicas para as mulheres, para a juventude, a promoção da igualdade racial, a cidadania LGBTQIA+, dentre outras bandeiras civilizatórias.

O voto é um dos nossos principais instrumentos para promover mudanças sociais. Nas cidades do Rio Grande do Norte e de todo o Brasil, parlamentares que não têm compromisso com o povo mais pobre costumam ser bem votados, mas em Brasília costumam votar a favor dos privilégios de uma minoria em detrimento aos direitos e interesses da maioria do povo.

As pesquisas de intenção de voto revelam que a maior parte do RN quer eleger Lula presidente e Fátima governadora, mas ainda não sabe em quem vai votar para deputada/o. Neste momento decisivo de nossa história, em que a democracia é atacada, o povo sofre com fome e sem emprego e milicianos ameaçam não aceitar o resultado das urnas, precisamos eleger uma bancada aliada de Lula para reconstruir o Brasil.

A campanha eleitoral começou oficialmente hoje, dia 16 de agosto. Essa não é uma eleição qualquer. Vamos lutar para a esperança vencer o medo, a paz vencer o ódio, o diálogo vencer a intolerância, a educação e a ciência vencerem o negacionismo, a felicidade vencer o desalento. Vamos sem medo, com coragem de ser feliz. Lutaremos e venceremos!

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo