Financiador de atos golpistas posta suposto vídeo do Padre Lancellotti
Natal, RN 26 de fev 2024

Financiador de atos golpistas posta suposto vídeo do Padre Lancellotti

8 de janeiro de 2024
4min
Financiador de atos golpistas posta suposto vídeo do Padre Lancellotti
Rafael Moreno foi citado no relatório final da CPMI dos atos golpistas | Foto: reprodução

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Com um histórico de inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF) por financiar atos golpistas, o blogueiro paulista Rafael Moreno Souza Santos, publicou um vídeo antigo que podia ser visto em suas redes sociais até este domingo (7). Nas supostas imagens, que são entrecortadas com cabeça e corpo em quadros diferentes, aparece um homem se masturbando apontado como o padre Júlio Lancellotti.

Nesta segunda (8), o vídeo já havia sido removido de sua conta nas redes sociais, mas a discussão em torno da veracidade das imagens ainda estava disponível. O material, que já havia circulado em perfis de extrema direita em 2022, foi analisado a pedido da Revista Fórum pelo professor adjunto de Engenharia da Informação da Universidade Federal do ABC (UFABC), pós-doutorando e pesquisador visitante na Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), da Universidade de São Paulo (USP), Mario Alexandre Gazziro.

Imagem: reprodução redes sociais

Entre outras coisas, o pesquisador afirma que “vários elementos apontam para uma farsa e esse vídeo, em particular, foi gerado para dificultar análises forenses”. Uma das questões levantadas que apontariam para uma edição do vídeo, seria a colocação artificial de ícones do WhatsApp para simular uma videochamada. Já o rosto do padre poderia ter sido inserido nas imagens através da “deepfake”.

Saiba +

Financiador de atos golpistas mora em Natal e se gaba de “fugir” do STF

Rafael Moreno Souza Santos, que tenta associar o padre Júlio Lancellotti ao crime de pedofilia, diz que é publicitário em seu perfil nas redes sociais, mas posta fotos e divulga propaganda da Pousada Talismã do Gostoso, na praia potiguar de São Miguel do Gostoso, e possui um apartamento no bairro do Pajuçara, na Zona Norte de Natal.

Em 2020, Rafael Moreno chegou a ter contas do Facebook e Twitter bloqueadas por ordem judicial, durante o inquérito das fake News (notícias falsas). Chegou a ser intimado a depor na Polícia Federal no inquérito dos atos antidemocráticos, mas ficou em silêncio.

Em 2022, durante os últimos dias de Bolsonaro na presidência da República, ele manteve um financiamento coletivo para um protesto na posse de Lula (PT). Além disso, foi um dos citados no relatório final da CPMI dos atos golpistas, apresentado em outubro de 2023 pela senadora Eliziane Gama (PSD-MA). O publicitário não foi incluído na lista de pedidos de indiciamento da CPMI, mas a relatora indicou que era “necessário um maior aprofundamento das investigações em relação a Rafael Moreno de Souza Santos” e outros nomes.

Em 2023, Rafael Moreno foi candidato a deputado estadual pelo Partido da Mulher Brasileira (PMB), em São Paulo, mas recebeu apenas 499 votos. Na lista de bens declarados à Justiça Eleitoral, afirmou possuir somente um veículo automotor terrestre avaliado em R$9.570,00. Atualmente, ele não possui mais nenhuma investigação em seu nome no STF. Monarquista, o publicitário mantinha uma loja virtual com o nome do ex-presidente Jair Bolsonaro que, hoje, está fora do ar.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.