Financiador de atos golpistas mora em Natal e se gaba de “fugir” do STF
Natal, RN 24 de jul 2024

Financiador de atos golpistas mora em Natal e se gaba de “fugir” do STF

16 de novembro de 2023
4min
Financiador de atos golpistas mora em Natal e se gaba de “fugir” do STF
Rafael Moreno foi citado no relatório final da CPMI dos atos golpistas | Foto: reprodução

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O publicitário paulista Rafael Moreno Souza Santos, que já foi alvo de inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF) por financiar atos golpistas, hoje mora em Natal e se gaba de “fugir” do STF. 

No ano passado, durante os últimos dias de Jair Bolsonaro (PL) na presidência, Santos manteve um financiamento coletivo para um protesto na posse de Lula (PT). O publicitário foi um dos citados no relatório final da CPMI dos atos golpistas, apresentado em outubro deste ano pela senadora Eliziane Gama (PSD-MA).

“Entre as fontes financeiras, destaca-se a vaquinha virtual mantida pelo publicitário Rafael Moreno de Souza Santos, que chegou a arrecadar mais de R$ 60 mil reais por meio de um site de financiamento coletivo”, disse a senadora no documento. 

O publicitário não foi incluído na lista de pedidos de indiciamento da CPMI, mas a relatora indicou que era “necessário um maior aprofundamento das investigações em relação a Rafael Moreno de Souza Santos” e outros nomes.

Apesar de se gabar hoje, publicitário já falou sobre medo de ser acordado pela PF | Foto: reprodução

Moreno se notabilizou como membro do Movimento Brasil Monarquista e da Confederação Monárquica do Brasil. Ele já é conhecido dos órgãos judiciários. Em maio de 2020, foi um dos alvos de busca e apreensão da Polícia Federal (PF) no âmbito do inquérito das fake news. Ao lado de Roberto Jefferson, Luciano Hang e outros, era um dos investigados por produção de informações falsas e ameaças à Corte.

Já em julho daquele ano, o ministro Alexandre de Moraes determinou que as contas de Moreno no Twitter, e a de outros influenciadores, empresários e políticos bolsonaristas, fossem tiradas do ar internacionalmente.

Hoje, o blogueiro e publicitário possui um apartamento em um condomínio no bairro Pajuçara, zona norte de Natal. No grupo de moradores no Whatsapp, ele e a noiva passaram a defender pautas de extrema-direita após o protesto que interditou o trânsito na Ponte Newton Navarro na última segunda-feira (13).

Nas mensagens, um homem cita o ministro do STF, Alexandre de Moraes, quando Moreno o responde:

“Já tive busca e apreensão em São Paulo a mando desse fdp! Vim pro nordeste fugido dele!”.

Ao ser confrontado sobre outro morador por revelar a informação, Moreno prosseguiu com o diálogo.

“Fico menos de 6 dias por mês no [condomínio]. Eles vão dar sorte de me encontrar aí!”.

Em seguida, o paulista enviou uma selfie no grupo e publicou uma matéria de 14 de janeiro do jornalista Guilherme Amado, do Metrópoles, com a manchete “Arrecadador de ato terrorista já foi alvo de Alexandre de Moraes”. Ele ainda se gabou da situação:

“Vcs tem um foragido no prédio”, escreveu.

Veja a troca de mensagens:

Atualmente, Rafael Moreno não possui mais nenhuma investigação em seu nome no STF. Ele é dono da pousada Talismã do Gostoso, em São Miguel do Gostoso. No ano passado, foi candidato a deputado estadual pelo Partido da Mulher Brasileira (PMB) em São Paulo, mas recebeu apenas 499 votos.

Na lista de bens declarados à Justiça Eleitoral, afirmou possuir somente um veículo automotor terrestre avaliado em R$9.570,00.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.