Servidores técnico-administrativos da UFRN mantêm greve
Natal, RN 16 de jun 2024

Servidores técnico-administrativos da UFRN mantêm greve

23 de maio de 2024
2min
Servidores técnico-administrativos da UFRN mantêm greve
Foto: Sintest-RN

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Os servidores técnico-administrativos da UFRN decidiram rejeitar a proposta do governo e continuar a greve iniciada em março. A decisão foi tomada em assembleia nesta quarta-feira (22). 

A assembleia geral do Sindicato Estadual dos Trabalhadores em Educação no Ensino Superior (Sintest), realizada em formato híbrido, reuniu 524 servidores para analisar e discutir a proposta apresentada pelo governo na reunião realizada na última terça (21) em Brasília. Confira o resumo da proposta:

Lateralização da malha salarial/tabela;

Proposta de reajuste de 9% para janeiro de 2025 e 5% em maio de 2026 – manutenção da ausência de reajuste para 2024;

Manutenção das 5 classes, com porcentagens de remuneração referenciadas no nível E1, da seguinte forma: nível A 35%; nível B 40%; nível C 50%, nível D 61%;

Discussão com MEC da concessão do Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC) aos TAEs.

Manutenção dos steps em 3,9%;

Durante a votação, apenas um servidor votou contrário à greve, e o Comando Local de Greve vai organizar novas atividades. Nesta sexta-feira (24) já será feita uma atividade a partir das 6h na Reitoria da UFRN.

Coordenador de Comunicação do Sintest-RN, Viktor Gruska disse na assembleia que “tudo que o governo teve a nos apresentar foi uma proposta indigna”.

“Enquanto afirmam que não têm dinheiro para atender nossas reivindicações, reajustam a olhos nus nas carreiras do topo do funcionalismo público em até 60%”, criticou.

“É preciso agora ir pra cima, radicalizar, trancar portão, fazer piquete, fechar Reitoria”, defendeu José Rebouças da Costa, que já coordenou o Sintest.

Professores

Na terça-feira (21), os professores já haviam rejeitado a última proposta apresentada pelo governo federal, que mantém 0% de reajuste para 2024. A assembleia da categoria registrou 222 votos contrários à aceitação, 182 favoráveis e 10 abstenções. A decisão final, no entanto, precisa passar por plebiscito. A votação online foi aberta às 8h da quarta (22) e segue até 17h da quinta, dia 23, no site do ADURN-Sindicato.

Saiba mais

UFRN: Docentes rejeitam proposta do governo; decisão vai a plebiscito

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.