Com atraso em cachês de artistas, Natal fará São João ‘modesto’ em 2024
Natal, RN 20 de jun 2024

Com atraso em cachês de artistas, Natal fará São João ‘modesto’ em 2024

6 de junho de 2024
4min
Com atraso em cachês de artistas, Natal fará São João ‘modesto’ em 2024
Prefeito Álvaro Dias I Foto: Joana Lima

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

As festas de São João de 2024 de Natal serão “modestas”, segundo as palavras do prefeito do município, Álvaro Dias (Republicanos), no evento junino da Fecomércio RN, na manhã desta quinta-feira (6). Na ocasião, o chefe do executivo explicou que a Prefeitura de Natal não tem recursos disponíveis para realizar um “grande São João”. Em paralelo, acontece hoje, no Bardallos, um encontro de artistas potiguares que estão sem receber cachê da prefeitura por, pelo menos, um ano. 

“Não temos recursos disponíveis para fazer um grande São João como fizemos em momentos anteriores, mas temos a condição de fazer um São João mais modesto, mais voltado para o natalense e, claro, com algumas atrações que a gente possa resolver. Vamos fazer um São João mais modesto, mas um São João que possa contemplar a nossa cultura, as nossas características, a nossa tradição.”, disse Álvaro Dias no pronunciamento. Veja: 

Vídeo: Isabelly Noemi

Ainda na justificativa, o prefeito disse que a prioridade do executivo serão as obras na capital, como os serviços realizados no Centro Histórico de Natal. “Estamos fazendo uma mudança embutindo toda a fiação da avenida João Pessoa, vamos fazer uma avenida diferente, com asfalto colorido”, disse. Confira o vídeo do momento:

vídeo: Isabelly Noemi

Leia também: Sem licitação, Prefeitura do Natal vai pagar R$ 5 milhões por estátua religiosa

Artistas de Natal denunciam que não receber cachês desde o ano passado

Desde o final do ano passado, artistas de Natal, ouvidos pela Agência Saiba Mais, denunciaram a situação complicada que vivem. Segundo a classe, diversos artistas potiguares estão sem receber os cachês por trabalhos realizados nas festividades de arte e cultura promovidas pela Prefeitura. Por causa disso, a classe artística da capital potiguar irá se reunir no Bardallos, localizado na Cidade Alta, em Natal, às 16h30 desta quinta-feira (6), para debater a construção de um ato para denunciar esse cenário. 

No encontro, os artistas têm como objetivo propor uma carta aberta ao prefeito Álvaro Dias solicitando os cachês. O evento será marcado com conversas, a presença de artistas e músicas de frevo, em alusão aos   atrasos nos cachês do Carnaval de Natal deste ano.  Segundo a vereadora Brisa Bracchi, que preside a Frente Parlamentar de Cultura na Câmara Municipal de Natal, a Secretaria de Cultura não recebe repasses há 5 meses e a dívida já acumula R$23 milhões. “É um completo descaso. Não dá pra normalizar o que está acontecendo. O Prefeito precisa entender que a cultura movimenta a economia da cidade. Vamos tomar todas as providências cabíveis para reverter essa situação", afirma a
vereadora. Ela explica que mais da metade do valor da dívida é destinado a quitar cachês de artistas que já se apresentaram.

A espera de meses para receber o pagamento dos cachês pela Prefeitura de Natal é o caso, por exemplo, da cantora e compositora Cida Lobo, que não recebeu o cachê pelo trabalho realizado na Feira Literária do Beco da Lama (FliBeco), em outubro de 2023, e nem do carnaval deste ano. Alguns artistas locais também estão sem receber o cachê do “Natal em Natal”, festividade promovida ao final e início do ano pela Prefeitura.

“Os cachês estão demorando de uma forma absurda. Geralmente se paga o Natal em Natal, para acontecer o carnaval e assim sucessivamente. A abertura dos editais é importante e mobiliza muito trabalho, mas o descaso de pagamento dos cachês é surreal, precisamos pagar músicos, produção e demais coisas do nosso dia a dia”, denuncia a também instrumentista e produtora cultural Cida Lobo, em relato à Agência Saiba Mais.

Procurada mais uma vez pela reportagem, a Secretaria Municipal de Cultura (SECULT)/Fundação Cultural Capitania das Artes (FUNCARTE) não respondeu os questionamentos sobre o atraso no pagamento dos cachês dos artistas de Natal até a publicação desta matéria. O espaço segue aberto para manifestação. 

Leia também - A vida de quem trabalha com arte no Rio Grande do Norte

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.