Apoiador de Bolsonaro, vice do ex-governador Robinson Faria admite ser desconhecido dos potiguares e ataca Fátima Bezerra
Natal, RN 21 de abr 2024

Apoiador de Bolsonaro, vice do ex-governador Robinson Faria admite ser desconhecido dos potiguares e ataca Fátima Bezerra

29 de julho de 2022
2min
Apoiador de Bolsonaro, vice do ex-governador Robinson Faria admite ser desconhecido dos potiguares e ataca Fátima Bezerra

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O pré-candidato ao Governo do Rio Grande do Norte, Fábio Dantas, reconheceu nesta sexta-feira que é um desconhecido dos potiguares. Mesmo tendo passado pela Assembleia Legislativa do RN como deputado estadual, e tendo sido vice-governador de Robinson Faria, Dantas disse que “a maioria do povo não nos conhece”. A declaração foi em entrevista a um programa de rádio.

Para ele, a campanha eleitoral será “um desafio grande” e vai depender dos recursos fornecidos pela Justiça Eleitoral, como o tempo de televisão. Atualmente, a pré-candidatura do ex-governador conta com cinco partidos: Solidariedade, União Brasil, PL, PP e PSD. “O partido não tem condições maiores. Vai ter muito tempo de televisão, e outro desafio é conseguir consolidar os recursos para fazer a propaganda eleitoral”, afirmou. 

Dantas aproveitou para criticar a governadora Fátima Bezerra (PT). Mesmo apoiando e sendo eleitor do presidente Jair Bolsonaro (PL), o pré-candidato inverteu os papéis e disse que Fátima é que é “genocida” por conta da gestão da pandemia no Rio Grande do Norte. “Ela fala que o Governo Federal, politicamente, é genocida. A governadora é uma genocida. Seu governo é genocida, porque deixou a população morrer”.

Apesar da declaração, a CPI da Covid instaurada ano passado pelo Congresso revelou que foi o próprio governo Bolsonaro que recusou a compra de vacinas. O Ministério da Saúde teria recusado 11 ofertas formais de fornecimento de imunizantes contra a Covid-19, sempre ignorando as propostas das fornecedoras. Além disso, em 2021, o Governo Bolsonaro recusou vacinas da Pfizer a 50% do valor pago por Estados Unidos, Reino Unido e União Europeia por considerar o valor caro.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.