Celular Seguro: RN já teve 118 aparelhos bloqueados com app do governo
Natal, RN 24 de mai 2024

Celular Seguro: RN já teve 118 aparelhos bloqueados com app do governo

29 de dezembro de 2023
3min
Celular Seguro: RN já teve 118 aparelhos bloqueados com app do governo
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Lançado pelo governo federal em 19 de dezembro, o Celular Seguro, serviço para coibir o furto e roubo de aparelhos telefônicos, já bloqueou 118 celulares no Rio Grande do Norte até as 9h desta sexta-feira (29).

As informações foram repassadas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, a pedido da Agência SAIBA MAIS. Em todo o Brasil, 927.439 usuários se cadastraram. Já os aparelhos que passaram pelo cadastro chegam a 689.622 telefones. Os alertas de bloqueio batem 5.686.

Entre os estados, o Rio Grande do Norte aparece em 14º. O líder é São Paulo (1.468 aparelhos bloqueados), seguido por Rio de Janeiro (644) e Pernambuco (457). As restrições solicitadas são referentes a roubo, furto, perda e outros.

O que é 

Com o aplicativo Celular Seguro, as vítimas desses crimes podem bloquear o aparelho, a linha telefônica e os aplicativos bancários em poucos cliques.

A ação tem o objetivo de combater os crimes em todo o país, já que, com a ação, o aparelho passará a ser inutilizável. Como consequência, as ocorrências de receptação também devem reduzir, acredita o governo.

O aplicativo está disponível desde 20 de dezembro para Android e iOS. O registro do usuário é feito com a mesma conta utilizada no gov.br. Cada pessoa cadastrada no Celular Seguro pode indicar outras, que poderão efetuar os bloqueios da linha telefônica, caso o titular tenha o celular roubado, furtado ou extraviado.

Também é possível que a própria vítima bloqueie o aparelho acessando o gov.br por um computador. O cadastro de “pessoas de confiança” é opcional e, se registradas como contatos de emergência, elas não terão acesso aos dados do celular, podendo, apenas, comunicar o crime no site ou aplicativo Celular Seguro, gerando o bloqueio do aparelho e de aplicativos.

O tratamento dos dados dos usuários cadastrados será realizado de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), não podendo ser utilizado para outro fim que não o admitido nos Termos de Uso.

Não há a opção de bloqueio temporário. Caso o aparelho seja recuperado, o usuário terá que entrar em contato com a operadora de telefonia e com os demais parceiros do Projeto Celular Seguro, como bancos e aplicativos, para reativar seus acessos.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.