+ Notícias

PGR envia ao STF pedido de investigação contra Bolsonaro por caso da Covaxin

A Procuradoria Geral da República (PGR) enviou nesta sexta (2), ao Supremo Tribunal Federal (STF), o pedido de abertura de inquérito para investigar o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), no caso da compra da vacina Covaxin.

O deputado federal Luís Miranda (DEM-DF), juntamente com o irmão, o servidor público Luís Ricardo Miranda, avisaram Bolsonaro sobre suspeitas de irregularidades na compra da Covaxin em 20 de março. A investigação vai analisar se Bolsonaro não tomou nenhuma medida diante da denúncia, o que em termos jurídicos representa o crime de prevaricação.

A ministra do Supremo Rosa Weber já tinha pedido um posicionamento da PGR diante de notícia crime apresentada por três senadores ao STF com base em informações levantadas durante a CPI da covid-19, mas a Procuradoria havia pedido que fosse aguardada a conclusão da CPI.

CASO COVAXIN

O Ministério da Saúde suspendeu somente nessa última terça (29) o contrato de compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin após denúncia de irregularidades. O deputado federal Luís Miranda afirma que desde março Bolsonaro sabia das irregularidades na compra, que previa adiantamento de US$ 45 milhões para empresa cuja sede fica em um paraíso fiscal e que sequer constava no contrato fechado com o Ministério da Saúde.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo