Homem mata mulher e comete suicídio em Nova Parnamirim
Natal, RN 20 de jul 2024

Homem mata mulher e comete suicídio em Nova Parnamirim

22 de fevereiro de 2022
2min
Homem mata mulher e comete suicídio em Nova Parnamirim

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A Polícia Militar e o Itep estão em um condomínio em Nova Parnamirim, onde um homem executou a tiros uma mulher e cometeu suicídio em seguida. A informação foi confirmada pela Polícia Militar, mas ainda não há identificação do casal. Informações preliminares dão conta que os dois tinham um relacionamento, o que caracteriza feminicídio. O caso ocorreu durante o fim da manhã e início da tarde desta terça-feira (22).

Violência
Dados mostram que o Rio Grande do Norte é o segundo estado do Brasil onde mais cresce a violência contra a mulher. Entre 2009 e 2019, o Brasil teve uma redução de 18,4% nas mortes de mulheres, mas em 14 das 27 unidades da federação a violência letal contra a mulher aumentou. As maiores altas foram registrados nos estados do Acre (69,5%), Rio Grande do Norte (54,9%), Ceará (51,5%) e do Amazonas (51,4%). No caminho contrário, o Espírito Santo (-59,4%), São Paulo (-42,9%), Paraná (-41,7%) e Distrito Federal (-41,7%) apresentaram as menores taxas, com redução nas ocorrências de violência contra a mulher.

No Rio Grande do Norte há uma média de 5,4 mortes de mulheres para cada grupo de 100 mil mulheres no estado. Isso coloca o RN em 5º lugar entre os estados mais violentos para as mulheres em todo o país. As informações foram retiradas do Atlas da Violência 2021, divulgado em novembro passado.

Na análise da estatística de morte de mulheres negras, o estado é o que oferece maior risco para essa parte da população em todo o país. No Rio Grande do Norte (5,2), Amapá (4,6) e Sergipe (4,4), os percentuais de mulheres negras vítimas de homicídios em relação ao total de assassinatos de mulheres foram de 88%, 89% e 94%, respectivamente. Em dados gerais de mulheres vítimas de homicídios, o RN ocupa a 8ª posição. Em 2019, 66% das mulheres assassinadas no Brasil eram negras.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.