+ Notícias

Comércio cresce 7,5% em um ano e movimenta R$ 3 bilhões no RN 

Shopping Midway Mall I Foto: Mirella Lopes

O comércio varejista foi o setor que registrou o maior volume de vendas entre julho deste ano em relação ao mesmo mês de 2021, segundo dados divulgados nesta sexta (12) pela Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN). Com um faturamento médio diário da ordem de R$ 99,6 milhões, o setor teve alta de 7,5% no período, movimentando mais de R$ 3 bilhões no Rio Grande do Norte. 

O setor atacadista foi o que apresentou o segundo melhor desempenho em julho, com um volume de vendas de R$ 69,4 milhões por dia. Já o segmento de comercialização e distribuição de combustíveis foi responsável pelo terceiro maior montante movimentado no mês: R$ 62,2 milhões faturados por dia pela venda de 49 milhões de litros de gasolina, 39 milhões de litros de diesel e 5 milhões de litros de etanol ao longo mês. Enquanto a gasolina e o diesel apresentaram alta no consumo, o álcool teve uma retração de 28,6% em julho, quando o volume vendido diminuiu 2 milhões de litros de um mês para o outro.  

 Já a indústria de transformação apresentou um crescimento nas vendas em torno de 30,1% no comparativo com julho do ano passado e chegou a movimentar no total quase R$ 1,9 bilhão – 11% a mais que no mês anterior. Avanço semelhante ao da indústria extrativista que teve alta de 11% em relação a junho pelo faturamento mensal de R$ 502,2 milhões. Isso representa um aumento de 56% quando comparado a julho do ano passado. Já o setor de bares e restaurantes alcançou uma média de R$ 6,4 milhões por dia e fechou o mês com alta de 27% em relação ao mesmo período do ano passado. Juntos, os setores produtivos do estado contabilizaram, em julho, um faturamento de aproximadamente R$ 12,9 bilhões. 

 De acordo com o relatório da SET/ RN, a arrecadação do estado encerrou o sétimo mês do ano com um volume de R$ 674 milhões recolhidos, o que corresponde a um alta de 8% em relação a julho de 2021. O crescimento que foi puxado pela arrecadação do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), que obteve um aumento de 10%. Com esse tributo, o estado recolheu R$ 626 milhões em julho contra R$ 567 milhões recolhidos no mesmo mês de 2021. Já o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotivos (IPVA) registrou queda 13% e fechou o mês com um total de R$ 47 milhões arrecadados. 

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo