Médica e deputada pelo RN pede que médicos assediem pacientes para votar em Bolsonaro: “tem nada não se perder aquele paciente”.
Natal, RN 20 de jun 2024

Médica e deputada pelo RN pede que médicos assediem pacientes para votar em Bolsonaro: “tem nada não se perder aquele paciente”.

23 de outubro de 2022
3min
Médica e deputada pelo RN pede que médicos assediem pacientes para votar em Bolsonaro: “tem nada não se perder aquele paciente”.

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O assédio eleitoral está escancarado no Rio Grande do Norte e até o momento sem reação dos órgãos de fiscalização. Em evento realizado neste domingo (23) na Associação Médica do RN, a oftalmologista e deputada federal Carla Dickson (UB) sugeriu aos colegas médicos que assediem diretamente os pacientes durante as consultas para votar em Bolsonaro.

Na fala, gravada em vídeo, ela ri e debocha até se a vítima deixar de se consultar com o possível assediador:

- Tem nada não se perder aquele paciente, mas é por uma boa causa. Entrega o santinho do 22, bota 22 abraços pra ele na receita (risos), faz alguma coisa mas nós precisamos furar a nossa bolha. Porque aqui eu estou diante de pessoas sábias que vão continuar construindo o nosso Brasil”, disse.

Ainda durante o discurso dela, Dickson afirmou que recebeu no sábado um aviso do instagram ameaçando banir sua conta se ela mantivesse vídeos com críticas ao ex-presidente Lula. Ela disse vai descumprir o pedido:

- Recebi ontem um aviso de banimento do instagram se não tirasse vídeos contra o Nine (referência a Lula). Vou deixar”, afirmou.

A assessoria da vereadora Brisa Bracchi (PT) procurou a reportagem para informar que a parlamentar apresentará uma denúncia contra Carla Dickson já nesta segunda-feira junto ao Ministério Público Eleitoral e o Ministério Público do Trabalho.

O evento realizado na manhã de hoje foi batizado de Médicos pelo Brasil. No palco, estavam o presidente do Conselho Regional de Medicina Marcos Jácome, que também fez discurso e assistiu impávido o crime cometido pela médica bolsonarista.

Também participaram o prefeito de Natal Álvaro Dias, o secretário municipal de Saúde George Antunes, o deputado federal general Girão, o deputado federal Sargento Gonçalves, a médica Roberta Lacerda, além do casal Albert e Carla Dickson.

No auditório, médicos com a camisa amarela e da Seleção Brasileira, além de faixas onde se lia “Lealdade a Bolsonaro”.

Quem é Carla Dickson

Carla Dickson é ex-vereadora de Natal e atual deputada federal. Ela ficou na 1ª suplência em 2018 e só ocupa uma vaga na Câmara porque Fábio Fabia (PP), eleito em 2018, foi nomeado ainda em 2020 ministro das Comunicações do governo Bolsonaro. Nas eleições de 2022, a parlamentar também não conseguiu se eleger, ficando novamente na primeira suplência, dessa vez pelo recém-criado União Brasil.

Para Carla voltar a ocupar uma vaga na Câmara dos Deputados a partir de 2023 precisará que um dos deputados da legenda – Paulinho Freire ou Benes Leocádio - sejam nomeados para algum ministério ou órgão federal.

Carla Dickson é evangélica e membro da Assembleia de Deus.

Álvaro Dias organizou reunião com empresários para assediar funcionários em favor de Bolsonaro

A agência Saiba Mais publicou com exclusividade, na sexta-feira, áudios uma reunião secreta organizada pelo prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB) com empresários para articular o assédio a funcionários e pessoas pobres. O intuito é o mesmo dos médicos: constranger eleitores a votar em Bolsonaro.

Leias as reportagens já publicadas aqui, aqui e aqui

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.