Reitora da UFERSA nomeada por Bolsonaro pode perder cargo após UFRN confirmar plágio em tese de doutorado
Natal, RN 16 de jul 2024

Reitora da UFERSA nomeada por Bolsonaro pode perder cargo após UFRN confirmar plágio em tese de doutorado

3 de junho de 2023
Reitora da UFERSA nomeada por Bolsonaro pode perder cargo após UFRN confirmar plágio em tese de doutorado

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A reitora da UFERSA Ludimilla Carvalho Serafim Oliveira está por um fio no cargo máximo de dirigente da Universidade Federal Rural do Semi-árido. O reitor da UFRN José Daniel Diniz aceitou o parecer jurídico da instituição sobre o relatório da Comissão de Processo Administrativo que já havia se manifestado em favor da cassação do titulo de doutora dela.

A informação foi divulgada nesta sexta-feira (2) em primeira mão pelo blog da jornalista Daniela Freire.

Sem o título de doutora, Ludimilla perderia o cargo automaticamente. Isso porque, segundo o decreto nº 1.916, de 23 de maio de 1996, aos ocupantes dos cargos de reitor e vice-reitor em universidades mantidas pela União são exigidos diploma e título de doutor.

Leia o que diz o decreto federal aqui

A acusação contra Ludimilla é de plágio em pelo menos 16 das 195 páginas da tese DE REPENTE, TUDO MUDOU DE LUGAR: Refletindo sobre a metamorfose urbana e gentrificação em Mossoró-RN”, defendida por Ludimilla em 2011 junto ao Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFRN e aprovada pela banca.

A comissão de sindicância reconheceu o plágio no trabalho acadêmico, que é quando são identificadas cópias inteiras ou parciais de textos de outros autores, sem que a fonte seja citada ou haja uso de aspas, no caso de transcrições.

A denúncia da estudante de Direito d UFERSA Ana Flavia Lira, divulgada pela Agência Saiba Mais em 9 de setembro de 2020, traz de forma minuciosa os trechos que teriam sido copiados pela reitora da UFERSA e as referências aos textos originais.

Leia aqui reportagem da agência SAIBA MAIS que trouxe a acusação.

Reitora ou interventora ? 

Ludmilla Serafim foi nomeada reitora da UFERSA em 21 de agosto de 2020, à revelia da comunidade acadêmica. Ela ficou em 3º lugar no processo eleitoral, abaixo de outros dois professores, entre eles Rodrigo Codes, o candidato mais votado com quase o dobro de votos da reitora nomeada pelo ex-presidente da República Jair Bolsonaro (PL).

Os plágios teriam sido realizados em cima de três obras diferentes e começariam na página 47, quando Ludimilla copia o primeiro parágrafo quase inteiro da página 02 da dissertação de mestrado de Karisa Lorena Carmo Barbosa Pinheiro, que defendeu a dissertação em dezembro de 2006, cinco anos antes de Ludimilla, também junto ao Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFRN, com o título “O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO DA CIDADE DE MOSSORÓ: Dos processos históricos à estrutura urbana atual”.

“Só quem coloca um ponto final é o Arquiteto do Universo”, diz postagem enigmática da reitora nas redes sociais

Pouco após a divulgação da noticia do parecer da comissão disciplinar da UFRN ter sido aceito pelo reitor  José Daniel Diniz, Ludimilla Oliveira foi às redes e escreveu uma postagem enigmática evocando Deus. Ela se disse confiante na Justiça dos homens e de Deus:

- Nada de exclusividade ! A ultima palavra, na minha vida e na minha historia estão (sic) nas mãos de Deus. Permaneço com a mesma fé e confiança e deixo claro: a minha missão a frente da UFERSA, só quem coloca um ponto final e o Arquiteto do Universo. Aguardemos ! A Justiça dos homens e a de Deus vão chegar. Então, calma ! Porque com mais exclusividade, Deus esta preparando o final dessa situação”.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.