Hospitais do RN incentivam paternidade ativa com maior aproximação entre pais e bebês
Natal, RN 20 de jun 2024

Hospitais do RN incentivam paternidade ativa com maior aproximação entre pais e bebês

12 de agosto de 2023
5min
Hospitais do RN incentivam paternidade ativa com maior aproximação entre pais e bebês

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A paternidade ativa tem sido debate frequente entre homens e mulheres na atualidade. As mulheres reivindicam mais participação dos pais nos cuidados e educação dos seus filhos, por outro lado, muitos homens vêm questionando o papel de coadjuvantes que muitos pais exercem.

Para incentivar a crianção de vínculos afetivos mais fortes e saudáveis nas famílias, hospitais potiguares da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) têm criado projetos específicos que promovem a aproximação entre pais e bebês.

A paternidade se inicia antes do nascimento da criança, pensando nisso o Hospital Universitário Ana Bezerra (Huab-UFRN/Ebserh), situado no município de Santa Cruz, promove o engajamento dos homens nas ações do planejamento familiar, no acompanhamento do pré-natal e principalmente na participação ativa no momento especial do parto de sua parceira.

A presença do pai é oportunizada independente do tipo de parto. É também durante o trabalho de parto que o casal fortalece o vínculo afetivo apoiando-se para a chegada do seu bebê”, comenta a enfermeira obstétrica Hercilla Nara Confessor Ferreira.

“A equipe assistencial envolve o pai nos cuidados com a gestante durante a oferta dos métodos não farmacológicos de alívio da dor, como massagens, musicoterapia, banho morno e no encorajamento com apoio na banqueta e nas posições verticalizadas que favorecem o parto natural. Logo após o nascimento, a equipe oferece ao pai a oportunidade de realizar o corte do cordão umbilical, em um momento de grande significado no nascimento de uma nova família”, complementa a enfermeira obstétrica.

Gabriel Roberto auxiliando a esposa no momento do parto (Foto:Divulgação)

Já em Natal, na Maternidade-Escola Januário Cicco (MEJC-UFRN/Ebserh), os pais com filhos atendidos pelo Método Canguru são incentivados a ter um contato maior com os bebês e recebem orientações sobre cuidados e manuseio do recém-nascido, como dar banho, trocar a fralda e colocá-lo na posição vertical após ser alimentado. 

O Método Canguru  é uma técnica de atenção do recém-nascido em situação de baixo peso ao nascer ou prematuridade fundamentada no contato pele a pele com o bebê e nos cuidados na alimentação, estimulação e proteção. Na MEJC, o Método Canguru foi implantado em 2009, mas o estímulo para que o pai tenha mais contato com o bebê passou a ser feito a partir de 2018. 

“Inicialmente, os pais se apresentam inseguros, no entanto, à medida que vão participando, aprendendo, envolvendo-se nos processos, a receptividade é muito boa, passando a ser bem colaborativa. Ao ser incentivado a fazer o contato pele a pele na posição canguru, o pai dá o colo e o calor que o bebê precisa, ajudando a mãe a conseguir descansar”, comenta a pediatra Geisa Chaves. 

Para a médica, o trabalho desenvolvido na MEJC-UFRN/Ebserh é muito importante porque promove o acolhimento e a inclusão do pai na relação do binômio mãe-bebê. Com isso, a responsabilidade no cuidado do bebê é compartilhada com o pai, tornando-o consciente e ativo no processo e reforçando a estrutura familiar.

Ter um companheiro presente, que assume responsabilidades, faz toda a diferença para a mãe e o bebê. “A presença do pai, de forma ativa, no período de internação, que normalmente é prolongado na Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Canguru (Ucinca), proporciona um apoio emocional para a sua mulher, que vive uma tempestade de emoções, trazendo o sentimento de acolhimento, companheirismo e amor”, afirma Elisa Sonehara, fisioterapeuta da Enfermaria Canguru da MEJC.

Willy dos Santos no Método Canguru com sua filha Isaura (Foto: Divulgação)

O pai de primeira viagem, Willy dos Santos, empresário, 39 anos, da cidade de Jardim de Piranhas, é um dos beneficiados pelo Método Canguru na Maternidade-Escola Januário Cicco. Para ele, a emoção é grande em poder segurar a pequena Isaura nos braços.

Quando estou aqui na maternidade me sinto cada vez mais próximo da minha filha e feliz em poder contribuir com a recuperação da pequena e auxiliar minha companheira”, diz emocionado. “Não vejo a hora de termos alta e irmos para casa”, afirma.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.