Bienal de Pernambuco: mulheres potiguares realizaram debate no maior evento literário do Nordeste
Natal, RN 20 de jul 2024

Bienal de Pernambuco: mulheres potiguares realizaram debate no maior evento literário do Nordeste

14 de outubro de 2023
6min
Bienal de Pernambuco: mulheres potiguares realizaram debate no maior evento literário do Nordeste

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Escrita Literária e seus Diálogos com a Ancestralidade”. Este foi o tema do debate feito na última quinta-feira (12) pelas escritoras potiguares Graça Graúna, Bia Crispim, Carla Alves e Josimey Costa na XIV Bienal Internacional do Livro de Pernambuco. O evento começou no día 6 de outubro e segue até este domingo (15), no Centro de Convenções em Recife-PE.

Com programações nos segmentos da educação, do conhecimento, das artes e da cultura, a Bienal realiza dez dias de atividades presenciais e virtuais com a participação de editoras de todo o Brasil. Entre as principais atrações, a fundadora no Brasil dos movimentos feministas coletivos conhecidos como Mulherios das Letras, Valéria Rezende. Presentes, também, Xico Sá, Eliane Brum, Lira Neto, Marilene Felinto, Glicéria Tupinambá, Lia de Itamaracá, João Carrascoza.

A mesa do Mulherio Zila Mamede foi mediada por Carla Alves, professora como as demais participantes, e também poeta. Nos debates, Graça Graúna, poeta e escritora de origem indígena potiguara, abordou a escrita literária e ancestralidade a partir da intuição e do tempo expressos por sua linhagem. Bia Crispim, professora, escritora e militante pró-LGBTQIAPN+, enfocou histórias orais de um Sertão mágico. Josimey Costa, poeta, ensaísta e contista, apresentou uma perspectiva a partir da psicanálise e da criação autoral.

Mais sobre as participantes da mesa:

BIA CRISPIM é professora da rede pública do estado do Rio Grande do Norte e mãe de 12 gatos. É graduada em Letras/Português (UFRN); Especialista em Ensino de Espanhol como Língua Estrangeira (FELCS/UFRN); Mestre e doutoranda em Literatura Comparada na área das Poéticas da Modernidade (PPGEL/UFRN); Palestrante e escritora (autora do livro No Horizonte Tem Chuva Fiando – Editora CJA – 2022), escreve para seu blog Fiando Horizontes e, desde 2020, contribui semanalmente para colunas em sites de agências de notícias potiguares. Também é militante pró-LGBTQAIPN+, sobretudo da comunidade Trans/Travesti. É Transfeminista e feminista vinculada aos grupos ATREVIDA/RN, Coletivo Chá das Marias - Parelhas/RN e Mulherio das Letras Zila Mamede - RN. Leitora ávida, Bia encontrou na escritura, na docência e na pesquisa caminhos para a dignidade, a representatividade, a difusão de saberes e a quebra de estigmas e preconceitos, sobretudo contra as mulheres Trans/Travestis.

Coluna semanal:

https://saibamais.jor.br › author biacrispim

Perfis nas mídias sociais:

https://www.instagram.com/bia_crispim/

linktr.ee/biacrispim

https://www.facebook.com › bia.crispim

CARLA ALVES é natural de Natal, Rio Grande do Norte. Graduada em Letras (UFRN) e especialista em Educação de Jovens e Adultos, pela mesma universidade. Professora mediadora de leitura literária na rede pública de ensino do estado do Rio Grande do Norte, também leciona inglês e português como língua estrangeira. Desde 2017, atua na produção cultural, no desenvolvimento de projetos sociais que integram educação e cultura. Idealizadora do projeto multicultural ‘Sarau Quinta das Artes'; editora e curadora da ‘Folha Poética’; articuladora do movimento feminista Literário Mulherio das Letras no âmbito nacional e no regional Zila Mamede/RN. Apaixonada por livros, leitura e literatura, participa de diversos clubes de leitores, dentre eles o Mulheres Lendo Mulheres, Candeeiro Clube de Leitura e o LiVinhos - TAG Curadoria - Natal/RN. Tem textos publicados, no gênero poesia, nas coletâneas O Livros das Marias (2019), TantoCanto (2018) e em revistas literárias.

Perfis em mídias sociais:

https://instagram.com/salvesscarla?igshid=MzRlODBiNWFlZA==
https://www.facebook.com/carla.alves.98229?mibextid=ZbWKwL

GRAÇA GRAÚNA é indígena potiguara, nascida em São José do Campestre - RN. Escritora, crítica literária, professora universitária. Graduada, mestre e doutora em Letras, pela UFPE; Pós-doutora em Literatura, Educação e Direitos Indígenas, pela UMESP. Professora adjunta na UPE. Pesquisadora na área de Letras, com ênfase em Estudos Comparados, atua principalmente no campo de literatura e direitos humanos, cultura indígena, poesia brasileira. Atualmente vinculada ao Curso de Licenciatura em Ciências Sociais da UPE. Autora dos livros "Canto Mestizo" (poesia, 1999); "Tessituras da terra" (poesia, 2000), "Tear da palavra" (poesia, 2001), "Criaturas de Ñanderu" (narrativa, 2010), "Contrapontos da Literatura Indígena Contemporânea no Brasil" (ensaio, 2013), "Flor da mata" (haikais, 2014) e "Fios do tempo" (haikais, 2021). Participa de antologias poéticas no Brasil e no Exterior. Colaborou com jornais e revistas, entre eles: o Arte e Palavra (Sergipe), Suplemento Literário do Minas (BH) e o Jornal de Letras (Lisboa). Membro titular do Conselho de Educação Escolar Indígena (CEEIN/PE). Convidada de honra da Sorbone/Paris, no Colóquio Amerianidades no Brasil e no Quebec, em nov/2017. Responsável pelo Blog Tecido de vozes. Líder do grupo de pesquisa GRPEC: Grupo de Estudos Comparados - Literatura e Interculturalidade, da UPE, e integra o Movimento Feminista Literário Mulherio das Letras, dentro do regional Zila Mamede/RN, cujo núcleo de estudos de escritoras indígenas leva o seu nome. Endereço do blog: https://gracagrauna.com/2023/10/01/bienal-do-livro-em-pernambuco-dialogos-com-a-ancestralidade/

Perfil em mídia social:

https://instagram.com/tecidodevozes?igshid=MzRlODBiNWFlZA==

JOSIMEY COSTA é jornalista, doutora em Antropologia com pós-doutorado em Comunicação e Cultura. Docente no POGEM-UFRN e pesquisadora integrante do Marginália - Grupo de Estudos Transdisciplinares em Comunicação e Cultura da UFRN e o Juvenália, da ESPM-SP. Dirigiu o videodocumentário "Imagem sobre imagem: a Segunda Guerra em Natal" e é parceira em letras de música. tem vários artigos científicos publicados em periódicos e livros coletivos. Tem seis livros em co-autoria e cinco livros próprios publicados, sendo um de contos, dois de poemas e dois com os resultados de pesquisas antropológicas e de comunicação social. Tem poemas e contos em várias coletâneas. A coletânea de contos "Todos os sentidos" ganhou o prêmio Alejandro Cabassa como melhor livro de contos de 2004 concedido pela União Brasileira de Escritores.  Tem, em fase de finalização, um livro de poemas e um ensaístico sobre jornalismo e humor. Tem também mais uma biografia com a etapa de pesquisa em andamento e participa dos Mulherios das Letras Zila Mamede  e Nísia Floresta, ambos no RN. Site:

http://www.josimeycosta.objectis.net/

Perfis em mídias sociais:

https://twitter.com/Josimey
https://www.instagram.com/josimeycosta/
https://www.facebook.com/josimey.costa

Mesa de debates “Escrita Literária e seus Diálogos com a Ancestralidade” do Mulherio das Letras Zila Mamede-RN:

Espaço Diálogos da XIV Bienal Internacional do Livro de Pernambuco

12/10/2023

17h

Acesso em: https://bienalpernambuco.com/programacao-por-dia/

Para saber mais sobre o Mulherio das Letras Zila Mamede-RN:

https://instagram.com/mulheriozila?igshid=MzRlODBiNWFlZA==

Programação completa da XIV Bienal Internacional do Livro de Pernambuco:

https://bienalpernambuco.com/#xiv-bienal

Acompanhe por:

https://www.instagram.com/bienalpe/

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.