Morre Joana Neves, atleta paralímpica potiguar, aos 37 anos
Natal, RN 26 de mai 2024

Morre Joana Neves, atleta paralímpica potiguar, aos 37 anos

18 de março de 2024
3min
Morre Joana Neves, atleta paralímpica potiguar, aos 37 anos
Foto: divulgação/Comitê Paralímpico Brasileiro

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Morreu na madrugada desta segunda-feira (18), aos 37 anos, a nadadora paralímpica potiguar Joana Neves. A informação foi confirmada pela equipe da atleta nas redes sociais.

A causa da morte não foi informada pela equipe. Mas, segundo a Sociedade Amigos do Deficiente Físico (Sadef), clube da qual fazia parte, Joana estava em São Paulo-SP realizando exames, em busca de um diagnóstico para episódios de convulsão que vinha apresentando recentemente. Na noite do domingo (17), após se sentir mal no Centro de Treinamento Paralímpico, foi levada ao hospital, mas não resistiu a uma parada cardiorrespiratória.

“Joana era uma inspiração para todos nós, não apenas pelo seu talento esportivo, mas também pela sua determinação, coragem e espírito resiliente”, escreveu a equipe da nadadora. 

“Joana deixou um legado marcante no mundo do esporte paralímpico, conquistando inúmeras medalhas e admiradores ao redor do mundo. Sua dedicação e paixão pelo esporte serviram de exemplo para muitos, e seu impacto será lembrado e celebrado por gerações”, continuou a publicação.

O local e o horário do velório ainda serão divulgados.

Joana Maria Jaciara da Silva Neves Euzébio, ou “Peixinha”, como também era conhecida, nasceu em Natal e possuía acondroplasia, a forma mais comum do nanismo. Ela começou a praticar natação aos 10 anos por recomendação médica e, aos 13, passou a competir, segundo sua biografia publicada no site do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). Já aos 14, participou da primeira competição internacional.

Entre as principais conquistas da nadadora, estavam uma medalha de bronze nos Jogos Paralímpicos de Londres, em 2012, duas pratas e um bronze nos Jogos Paralímpicos do Rio, realizados em 2016, e um bronze no revezamento 4x50m da Paralimpíada de Tóquio, em 2020.

Mais recentemente, em 2022, levou o ouro no revezamento 4x50m livre misto, prata nos 50m livre e bronze nos 50m borboleta e 100m livre no Mundial da Ilha da Madeira, sua última competição internacional. Outras conquistam incluem:

- prata nos 50m borboleta e bronze nos 50m livre no Mundial de Londres 2019; 

- ouro nos 50m livre, 100m livre, 50m borboleta e nos 200m livre, prata nos 200m medley e bronze no revezamento 4x100m livre nos Jogos Parapan-Americanos Lima 2019

- prata nos 50m livre no Mundial do México, em 2017

- cinco medalhas de ouro nos Jogos Parapan-Americanos Toronto 2015

- dois ouros e um bronze no Mundial de Glasgow 2015

- três bronzes no Mundial de Montreal 2013

- quatro ouros nos Jogos Parapan-Americanos Guadalajara 2011- uma prata e um bronze no Mundial da Holanda 2010.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.