Natal recebe 13ª edição da Mostra de Cinema e Direitos Humanos
Natal, RN 16 de abr 2024

Natal recebe 13ª edição da Mostra de Cinema e Direitos Humanos

1 de março de 2024
5min
Natal recebe 13ª edição da Mostra de Cinema e Direitos Humanos
Imagem: Reprodução/Ascom Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Entre os dias 19 e 22 de março, Natal vai receber a 13ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos, um evento nacional de cultura, realizado pelo Governo Federal. Mas já no dia 18 iniciam oficinas que fazem parte do evento. A programação é gratuita e vai acontecer no Laboratório de Comunicação (LabCom) do campus central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, localizado no bairro de Lagoa Nova. A cerimônia de abertura começa às 18h do dia 19, seguida pela exibição do filme “Nas Asas da Pan Am”, de Silvio Tendler, o cineasta homenageado nesta edição, às 19h30.

Com todas as regiões representadas nas produções cinematográficas selecionadas, a Mostra tem 18 filmes realizados por profissionais escolhidos por terem relação direta com os temas abordados nas telas, como o racismo e os direitos das mulheres, de pessoas com deficiência, povos indígenas e comunidade LGBTQIAPN+. O roteiro do evento foi organizado em programas divididos com os títulos “Homenagem”, “Raízes”, “Sementes” e “Frutos”.

Mônica Mourão, coordenadora do curso de Jornalismo, que integra o Departamento de Comunicação Social da UFRN, ressalta como é importante receber essa atividade aqui em Natal. “A importância da Mostra tem a ver com a retomada da política de direitos humanos pelo Governo Federal”, comenta. “Agora, como parte dessa retomada, a gente tem também essa Mostra que já acontecia há uns anos”. A 12ª e mais recente Mostra de Cinema e Direitos Humanos ocorreu no ano de 2018, um ano antes do governo do ex-presidente Jair Bolsonaro assumir o poder.

“Vamos realizar em Natal essas discussões que vão acontecer durante o mês de março em diferentes lugares do país, e um componente muito importante dos direitos humanos é o componente educativo, pedagógico, e a mostra vem nesse sentido: tanto de trabalhar com a arte, cinema e audiovisual – que têm capacidade de trazer algumas questões de uma forma mais sensível –, mas também há esse componente pedagógico, tanto é que teremos atividades de oficinas e sessões para estudantes de escola pública”, afirma Mourão.

As oficinas com educadores são outras atrações da 13ª Mostra, que tem como tema "Vencer o ódio, semear horizontes”. O objetivo é a formação de multiplicadores, alcançando mais de 700 educadores no país, para que a arte e os direitos humanos apoiem o ensino. Em Natal, as oficinas também acontecem no próprio LabCom da UFRN, na Rua da Saúde, Lagoa Nova, de  18  a 21 de março, das 9h às 12h, com link para inscrição aqui.

Em uma segunda fase, o evento terá a Mostra Difusão, quando a programação desta 13ª edição ficará disponível online, na plataforma de streaming InnSaei.TV, e em equipamentos culturais das cidades participantes, de 25 de março a 24 de abril. Os espaços, incluindo os do interior, foram cadastrados pelo Ministério da Cultura, que realiza a Mostra com o Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania.

A produção é do Departamento de Cinema e Vídeo da Universidade Federal Fluminense (UFF), com produção local do Grupo de Pesquisa em Economia Política do Audiovisual (EPA), Grupo de Investigações sobre Linguagem, Memória e Representação (GILMAR), Centro de Referência em Direitos Humanos (CRDH), Programa de Pós-graduação em Estudos da Mídia (PPGEM) e Departamento de Comunicação Social (DECOM) da UFRN.

Programação gratuita

Dia 19, a programação da 13ª Mostra Cinema e Direitos Humanos começa  com “Nas Asas da Pan Am” (2020, 115 min, livre), de Silvio Tendler, às 19h30, no Auditório 1 e 2 do LabCom da UFRN.

Dia 20, às 14h, o programa “Frutos”, voltado ao público infanto-juvenil, exibe “Um Filme de Verão”  (2019, 95 min, 14 anos), seguido de um debate, às 15h30. Às 19h, é a vez do programa “Raízes”, apresentando “Travessia” (2017, 5 min, livre), “Filha Natural” (2018-19, 16 min, livre), “Nossa mãe era atriz”  (2022, 26 min, 12 anos), “Mãri Hi – A Árvore do Sonho” (2023, 18 min, livre), “O que pode um corpo?” (2020, 14 min, livre) e “A poeira dos pequenos segredos”  (2012, 20 min, 14 anos), com debate na sequência, às 20h40.

Dia 21, às 14h, o programa “Frutos” exibe “Tesouro Quilombola” (2021, 23 min, livre), “Mutirão, O Filme” (2022, 10 min, livre), “Cósmica”  (2022, 7 min, livre) e “O Pato” (2022, 11 min, 14 anos), com debates. Depois, às 19h, o programa “Sementes” traz “Ribeirinhos do Asfalto” (2011, 26 min, livre), “Adão, Eva e o Fruto Proibido” (2021, 20 min, 14 anos), “Nossos espíritos seguem chegando” (2021, 15 min, livre), “Me farei ouvir” (2022, 30 min, 10 anos), “Escrevivência e Resistência: Maria Firmina dos Reis e Conceição Evaristo” (2021, 26 min, livre).

Dia 22, às 19h, acontece a sessão “Homenagem” com mais um filme de Silvio Tendler: “A Bolsa ou a Vida” (2021, 102 min,10 anos).

Outras informações da Mostra podem ser acompanhadas através das redes sociais do evento e do site mostracinemaedireitoshumanos.mdh.gov.br.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.