Cresce bancada feminina na Câmara Municipal de Natal com eleição de sete vereadoras
Natal, RN 15 de jul 2024

Cresce bancada feminina na Câmara Municipal de Natal com eleição de sete vereadoras

16 de novembro de 2020
Cresce bancada feminina na Câmara Municipal de Natal com eleição de sete vereadoras

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Com sete mulheres eleitas, a Câmara Municipal de Natal ampliará a bancada feminina na próxima legislatura. Atualmente, das 29 cadeiras da Casa, cinco são ocupadas por vereadoras: Ana Paula Araújo (PL), Divaneide Basílio (PT), Júlia Arruda (PCdoB), Nina Souza (PDT) e Eleika Bezerra (PSL), única que não foi reeleita.

O aumento da bancada leva em consideração apenas a atual composição legislativa. Se o critério for a votação original em 2016 houve uma queda de uma cadeira. Isso porque há quatro anos 8 mulheres foram eleitas nas urnas, mas aconteceu uma substituição por morte (Wilma de Faria), duas eleições para parlamentos distintos (Natália Bonavides foi eleita em 2018 para a Câmara Federal e, no mesmo ano, Eudiane Macêdo conquistou uma vaga na Assembleia Legislativa). A última troca ocorreu em 2020, com a ida de Carla Dickson para a Câmara dos Deputados como primeira suplente de Fábio Faria, nomeado ministro das Comunicações pelo governo Bolsonaro. Só Natália Bonavides foi substituída por uma mulher (Divaneide Basílio). As três cadeiras de Wilma, Eudiane e Carla foram ocupadas por homens.

Em 2021, passam a integrar também o quadro do Legislativo municipal, Brisa (PT), Camila Araújo (PSD) e Margarete Régia (PROS). Existe ainda a expectativa de mais uma mulher ser contemplada: Camila Barbosa (PSOL). Ela é a titular da candidatura coletiva Juntas, que conta ainda com Letícia, Ariane e Cida.

A chapa Juntas deve assumir a vaga que o PSOL conquistou na Câmara com Robério Paulino. Isso porque o vereador eleito é suplente na Assembleia Legislativa e, em breve, deve tomar a posição de Sandro Pimentel, que teve o mandato cassado pelo TSE, por irregularidades na prestação de contas da campanha em 2018. Se isso acontecer, Natal terá o primeiro mandato coletivo.

Divaneide Basílio foi a mulher mais votada neste pleito. Com 5.966 votos, ela chegou à segunda posição no ranking da votação, ficando atrás apenas do estreante Heberth Sena (PL), que teve 6.029.

Diva, como também é chamada, é a primeira vereadora preta de Natal e nesta eleição ganha a companhia de Brisa, ambas com histórico de luta em movimentos sociais.

Das 736 candidaturas que concorreram nas eleições de 2020 a uma vaga na Câmara Municipal de Natal, 239 eram mulheres.

Quem são as mulheres que vão assumir a Câmara:

Ana Paula Araújo (PL)
Ana Paula Araújo ingressou na política com o apoio do marido, o ex-vereador Júlio Protásio. Ele foi condenado por corrupção passiva na Operação Impacto, ficou inelegível e apostou na candidatura da esposa, que vai para o segundo mandato. Ana Paula é administradora e produtora cultural. Foi eleita em 2016 com 5.465 votos pelo PSDC. Desta vez, Ana Paula concorreu pelo PL, com 3.843 votos.

Divaneide Basílio (PT)
Em 2019, a socióloga Divaneide Basílio substituiu a vereadora Natália Bonavides, eleita deputada federal. Ela recebeu 2.236 votos em 2016 e ficou na primeira suplência do PT. Agora, nas eleições 2020, obteve a expressiva votação de 5.966 eleitores.

Júlia Arruda (PCdoB)
Filha e neta de políticos, a publicitária Júlia Arruda ingressou na política em 2008 e chega agora ao quarto mandato, reeleita com 2.817 votos. Já passou pelo PSB, PDT e neste ano migrou para o PCdoB, que se linha às pautas que tem defendido ao longo de seus mandatos, como defesa das mulheres e dos Direitos Humanos.

Nina Souza (PDT)
Yraguaci, a Nina Souza, foi eleita pelo PEN, em 2016, e desta vez pelo PDT, com 3.852 votos. É advogada e mestre em Educação pela UFRN. Atualmente, é vice-presidente da Câmara Municipal de Natal.

Brisa (PT)
Aos 22 anos, Brisa Bracchi é ativista política e feminista. Faz parte do Enegrecer (Coletivo Nacional de Juventude Negra), foi coordenadora Geral do DCE UFRN e servidora do gabinete da deputada estadual Isolda. Brisa é estudante do curso de História na UFRN e técnica em Controle Ambiental pelo IFRN. Quando tomar posse será a vereadora mais jovem da história de Natal.

Camila Araújo (PSD)
Estreante nas eleições, Camila Araújo recebeu 2.447 votos. Evangélica e levantando a bandeira da “família”, ela é conselheira tutelar da zona Oeste há 10 anos, moradora do bairro Nordeste e ex-presidente do Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes (Comdica).

Margarete Régia (PROS)
Irmã do deputado Albert Dickson, Margarete surge com o lema “Fazendo o bem” e conseguiu se eleger com 2.291 votos. No registro da candidatura não consta profissão da vereadora eleita.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.